Cargolift comemora faturamento recorde e amplia frota

Empresa paranaense fechou o primeiro semestre com faturamento de R$ 9,1 milhões, resultado histórico para a transportadora. Bom momento nos negócios inclui também o investimento de R$ 10 milhões na compra de 24 novos caminhões

JSL estabelece critérios socioambientais para homologação de fornecedores
Mercedes-Benz lança Actros com motor V8
Laguna fará distribuição dos pneus de carga da Bridgestone na Baixada Santista (SP)

A Cargolift, empresa paranaense de transportes e operações logísticas, comemora um resultado recorde no primeiro trimestre. Segundo a companhia, os três primeiros meses de 2010 geraram um faturamento de R$ 9,1 milhões, 21,34% acima do previsto. O recorde anterior havia sido registrado em outubro do ano passado, com receita de R$ 7,5 milhões.

“Fazendo um comparativo com o primeiro trimestre de 2009, a Cargolift teve um crescimento em 59,9% em seu faturamento, no mesmo período de 2010. Nossa meta era fechar o ano na marca de R$ 89 milhões, ou seja, 25% maior do que em 2009 e já estamos revisando esta meta para cima”, explica o diretor presidente da empresa, Markenson Marques.

Nova frota

Aproveitando os bons ares nos negócios, Marques também anunciou esta semana o investimento de R$ 10 milhões em novos equipamentos para a frota da Cargolift. Serão 24 novos cavalos mecânicos e 30 carretas, que deverão ser comprados no segundo semestre.

O planejamento da empresa prevê a entrada em operação dos novos caminhões em três fases. “Como nossa história já mostra, optei mais uma vez por veículos de alta qualidade, com suspensão a ar e câmbio eletrônico”, disse ele. Estes lotes estão divididos entre as marcas Volvo, Scania e Randon, sendo dez porta containers e 20 mega siders. “A Cargolift sempre entendeu que para prestar um serviço de alto padrão é preciso ter os melhores equipamentos e a melhor equipe. Uma frota constantemente renovada é sempre um atrativo para os melhores motoristas”, conta o presidente. Com os novos equipamentos, a Cargolift passa a ter idade média de 2,9 anos em toda a frota.

Por: Leonardo Helou Doca de Andrade – Redação Portal Transporta Brasil

COMMENTS