Standard Logística tem novos gerentes em Cambé (PR) e nos terminais intermodais

Nova equipe de gestores vem para confirmar a fase de crescimento da empresa nos segmentos de armazenagem e movimentação de cargas e para o comando se sua ampliada unidade paranaense

Porto do Itaqui (MA) promete mudar eixo da exportação de grãos do País
Brasilmaxi completa 21 anos de atividades com plano de expansão
Moinho Pacífico investe em silos para encarar entressafra

A Standard Logística investe em capital humano para o comando de seu novo em ampliado armazém localizado na cidade paranaense de Cambé, no Norte do Estado. Com os investimentos e obras de ampliação o Terminal Intermodal de Contêineres de Cambé passa a ter um total de 15 mil posições pallets, com a primeira fase de ampliação, prevista para terminar ainda neste semestre.

Para comandar os novos empreendimentos, a empresa contará com os novos gestores Fernando Perdigão e Sandro Mariano. “Meu principal objetivo em Cambé é promover uma cadeia completa de serviços, com excelente nível de serviço, o que já é realidade nas outras Unidades, prevalecendo o ótimo atendimento aos clientes, fornecedores e parceiros. A ampliação da Unidade vem para agregar qualidade aos serviços já prestados no Terminal, além de uma opção para redução de custos na exportação pelos portos de Paranaguá e São Francisco aos produtores do Paraná, Mato Grosso do Sul, Mato Grosso e São Paulo”, comenta Perdigão, gerente Geral do Terminal de Cambé.

Sandro Mariano assume a gerência dos sete Terminais Intermodais, segmento que mais cresce na Companhia, que no próximo semestre colocará em operação o oitavo Terminal Intermodal, que ligará as operações de Alto Taquari, no Mato Grosso, até a Unidade de Cubatão, junto ao Porto de Santos. “Nosso foco é sempre manter o alto nível dos serviços operados pela Standard, a satisfação dos clientes no atendimento e a motivação da equipe. Com o uso de ferramentas de gestão e eficiência nos processos, o objetivo é aumentar o número de movimentações nos Terminais Intermodais”, diz Sandro.

Por: Leonardo Helou Doca de Andrade – Redação Portal Transporta Brasil

COMMENTS