SP inaugura o Trecho Sul do Rodoanel

Trecho foi entregue pelo Governo do Estado, mas só foi liberado ao tráfego na manhã desta quinta-feira, 1º de abril. Obra custou R$ 5 bilhões, com recursos do governo paulista e do governo federal e novo trecho tem 61,4 quilômetros de extensão, do trevo da Régis Bittencourt até o prolongamento da Avenida Papa João XXIII, em Mauá, no ABC Paulista

Viação Cometa comemora 65 anos com viagens exclusivas do modelo Flecha Azul
Fábrica da Ford em São Bernardo do Campo (SP) completa uma década de atividades
Sinotruk recebe aval para construir fábrica em Lages (SC)

O Trecho Sul do Rodoanel já é uma realidade. Aberto ao tráfego de veículos a partir das 6h desta quinta, o projeto, que é a maior obra viária do Brasil, vem para ajudar a desatar o nó logístico em que a Região Metropolitana de São Paulo se encontra, devido a décadas de falta de investimentos em infraestrutura viária e crescimento desenfreado das áreas urbanas.

A ideia de interligar as principais rodovias que cortam São Paulo por meio de um anel viário é antiga, mas, somente duas décadas depois de o projeto ter sido concebido, sua primeira metade sai do papel. Com a inauguração do Trecho Sul do Rodoanel, o governo paulista conclui 50% do projeto total, que prevê ainda os trechos Leste e Norte.

O Trecho Sul faz a integração das Rodovias Anhanguera, Bandeirantes, Castello Branco, Raposo Tavares e Régis Bittencourt com o Sistema Anchieta-Imigrantes, em um percurso de 61,4 quilômetros, cortando áreas antes inimagináveis para o transporte de cargas, como partes das represas Billings e Guarapiranga e trechos inteiros de mata.

Por isso, o projeto do Trecho Sul exigiu da Dersa, empresa pública responsável pela obra, e das cinco construtoras que fazem parte do consórcio que venceu a licitação para executar a via, soluções extremas, como a construção de mais de 20 quilômetros de pontes e viadutos, chamados pelos engenheiros de obras de arte.

Nota do editor: A reportagem do Portal Transporta Brasil procurou a assessoria de imprensa da Dersa com muitos meses de antecedência para obter uma entrevista com o responsável técnico da obra, mas não obteve resposta.

“Com certeza, a melhora do trânsito será substancial, no que diz respeito à mobilidade urbana de São Paulo. Como disse o governador, o Trecho Sul do Rodoanel vai livrar o tráfego da Marginal Pinheiros e da Avenida dos Bandeirantes. Não tenho dúvida que esta obra irá melhorar muito a segurança para o transporte de cargas perigosas, tirando das vias urbanas o tráfego desses veículos”, diz o presidente do Grupo Argos e vice-presidente do SETCESP, Sindicato das Empresas de Transportes de Carga de São Paulo e Região, Manoel Sousa Lima Jr.

A liberação do tráfego de veículos no Trecho Sul do Rodoanel foi feita nesta quinta-feira, às 6h, dois dias após a inauguração. Segundo o governador José Serra, a via será pedagiada, mas somente após o edital de concorrência para a concessão de todo o trajeto, o que deverá acontecer apenas em março de 2011. O valor máximo estabelecido para a tarifa é de R$ 6,00 por eixo.

Ao todo, são esperados 50 mil veículos por dia, em média, no Trecho Sul do Rodoanel, o que poderá aliviar o trânsito de São Paulo em 12%.

De acordo com o secretário de Estado de Transportes, Mauro Arce a obra está chegando atrasada. “Eu também acho que o Rodoanel é uma obra que deveria acontecer há 30 anos, mas ela está acontecendo agora, é um passo importante. Falta ainda a outra metade para que tenhamos aqui em São Paulo algo que existe em outras regiões metropolitanas do mundo há muito mais tempo. Vai reduzir a poluição, o custo do transporte e trará diversas outras vantagens para o povo paulista”, disse Mauro Arce na coletiva realizada no Rodoanel.

Os transportadores comemoram. Francisco Pelucio, presidente do SETCESP, disse à reportagem do Portal Transporta Brasil que irá aproveitar o momento para pleitear uma diminuição nas restrições aos caminhões em São Paulo. “O SETCESP fez parte deste projeto e o transportador rodoviário de cargas ganha muito com mais estes 61,4 quilômetros de rodovia, que somados aos 36 quilômetros do Trecho Oeste, formam 100 quilômetros de Rodoanel. Com isso, vamos aliviar as Marginais Tietê e Pinheiros e a Avenida dos Bandeirantes, ganhando velocidade e liberando as grandes vias centrais de São Paulo. Vamos ver agora se conseguimos um aproveitamento maior de nossos veículos. Tive uma conversa rápida com o prefeito Kassab e com o secretário Alexandre de Moraes, pedindo a eles a liberação, a partir desse momento, dos VUCs (Veículos Urbanos de Carga) do rodízio par e ímpar, tirando esse peso do transportador, deixando esses veículos apenas no rodízio normal. O nosso pleito é que a Prefeitura de São Paulo libere os VUCs para circular 24 horas por dia. Me parece que nos próximos dias teremos novidades a respeito das restrições aos caminhões. Não queremos mais caminhões enfeitando as empresas, precisamos trabalhar”, disse o presidente do SETCESP.

A reportagem do Portal Transporta Brasil fez um voo sobre todo o trajeto do Trecho Sul do Rodoanel. Agradecimento especial: Braspress, Urubatan Helou, Tayguara Helou, Ariverson Feltrin, Fernanda de Campos de Andrade, Arthur Doca, Marcos Leuenroth Quatroqui e Comandante Paçoca, por viabilizar as fotos que se seguem. Acompanhe a galeria de imagens do Trecho Sul do Rodoanel.

[nggallery id=33]

Por: Leonardo Helou Doca de Andrade – Exclusivo: Portal Transporta Brasil.

Próxima publicação

COMMENTS