País precisa investir em transportes para sediar jogos, diz Monti

Para o deputado Mlton Monti (PR- SP), é urgente acabar com gargalos como a superlotação nos aeroportos

Presidente da Infraero lança obras no Galeão e diz que é contra privatização de aeroportos
Vice-presidente do Pão Açúcar assume presidência da associação ECR Brasil
Carga tributária do óleo diesel reduz em 11,77% com congelamento de pauta

Eleito presidente da Comissão de Viação e Transportes, o deputado Milton Monti (PR-SP) diz que o principal debate neste ano será a preparação da infraestrutura viária do Brasil para a realização da Copa do Mundo, em 2014, e dos Jogos Olimpícos, em 2016. Para o deputado, é urgente acabar com gargalos como a superlotação nos aeroportos. Em seu terceiro mandato como deputado federal, Milton Monti é vice-líder do governo na Câmara e presidente da Frente Parlamentar de Comunicação Social.

Agência Câmara – Qual o grande desafio de sua gestão na Comissão de Viação e Transportes?
Milton Monti – Integração social, desenvolvimento humano e econômico, geração de empregos e valorização da imagem do Brasil no exterior são algumas das questões que vamos levar para a mesa de discussões. Temos uma missão muito importante: a de planejar ações para o desenvolvimento do Brasil com muita responsabilidade. Por isso, vejo como grande desafio imediato preparar a infrestrutura brasileira para a Copa do Mundo de 2014 e a Olimpíada de 2016.

Agência Câmara – O que precisa ser feito na área de infraestrutura para tornar o País capaz de sediar esses eventos esportivos?
Milton Monti – É preciso planejar e executar muitas coisas na área de logística, notadamente em nossos aeroportos que, em ritmo normal, já apresentam sérias dificuldades. O setor necessita, portanto, de investimentos urgentes. Também precisamos melhorar os acessos nas cidades. As capitais têm que estar preparadas para o fluxo de pessoas que se deslocarão para o Brasil e pelas regiões do Brasil. Assim, vamos tratar não só dos assuntos que dizem respeito ao momento atual, mas também à preparação da infraestrutura nacional para receber a demanda de turistas que virão para a Copa do Mundo e para a Olimpíada.

Agência Câmara
– Qual o projeto mais polêmico em discussão nessa área?
Milton Monti – Há um grande projeto nacional em discussão, que está em fase de abertura de licitação, que é a construção do trem de alta velocidade, o chamado trem-bala, que vai ligar Campinas, São Paulo, Vale do Paraíba e Rio de Janeiro. Estamos atentos a essa questão e vamos discutir, principalmente, como fazer a integração dos passageiros com os diversos meios de transporte, como melhorar o sistema atual e oferecer facilidades de locomoção não só para aqueles que virão ao Brasil mas para os brasileiros se deslocarem entre as diversas regiões do País.

Agência Câmara – De que forma a melhoria da infraestrutura no setor de transportes possibilita o crescimento econômico?
Milton Monti – É comum ouvirmos dos analistas econômicos que o crescimento do País, a geração de empregos e o desenvolvimento passam pelo setor de infraestrutura. É que a infraestrutura, a falta de obras e projetos para a melhoria do setor, é sempre um gargalo, às vezes até um impeditivo, para a geração de empregos e o crescimento econômico. Nesse sentido, vamos, na Comissão de Viação e Transportes, promover debates para avaliar com profundidade as modalidades de logística no Brasil. Tenho uma ligação estreita com a área porque sou autor de um projeto (PL 6455/05) que deu origem ao Programa de Intervenções Viárias (Provias), do governo federal. O programa resultou em uma operação que é boa para o governo e para o município porque abre crédito de baixo custo para as prefeituras comprarem máquinas e equipamentos, atendendo às suas necessidades e da sua população, executando serviços urbanos e rurais de manutenção e conservação de vias públicas e estradas.

Link para a matéria original

COMMENTS