Empresários pedem mais verbas em rodovias e outros modais

O presidente da federação, Sérgio Longen, disse que o fator transporte interfere no setor produtivo e que, por isso, é necessário que planos nacional e estadual de logística considerem a indústria como um todo

Campinas ganha escola de logística
Frete baixo ainda não remunera custos
Fórum discute acessibilidade nos aeroportos da Infraero

Federação das Indústrias de Mato Grosso do Sul (Fiems) avalia que o custo da produção no Estado poderia ser reduzido significativamente com a melhoria da infraestrutura de transportes. Ao participar da reunião para discussão do Plano Nacional de Logística de Transportes (PNLT), o presidente da federação, Sérgio Longen, disse que o fator transporte interfere no setor produtivo e que, por isso, é necessário que planos nacional e estadual de logística considerem a indústria como um todo.

Longen destacou a importância dos novos modais, como a ferrovia e hidrovia, e também o investimento na melhoria rodoviária. Para o presidente da Fiems, a produção de minério é um exemplo de setor onde os sistemas ferroviário e hidroviário podem ser mais utilizados para transporte.

Já o presidente do Sindicato das Empresas de Transporte Rodoviário de Cargas de Mato Grosso do Sul, Horst Otto Schley, acredita que, como o modal rodoviário ainda predomina, é necessário fazer grandes investimentos nas estradas. Para o empresário, é preciso “alargar rodovias, duplicar corredores”. Na avaliação do empresário, os custos para esses investimentos podem não ser tão altos, considerando que, na implantação das rodovias, as áreas marginais já foram desapropriadas com essa finalidade.

COMMENTS