Anac pode restringir expansão de voos (MT)

Terminal de VG precisa ampliar instalações para atender crescente demanda, e não receber sanções, como as anunciadas pela presidente do órgão

Só 1,2% da verba de aeroportos irá para Afonso Pena
Caminhoneiros enfrentam fiscalização de novas normas para rodarem nas estradas do país
Seguradoras já falam em baixar os preços por causa da Lei Seca

A Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) poderá restringir a expansão de novos voos no aeroporto Internacional Marechal Rondon, em Várzea Grande, caso a Infraero não amplie as atuais instalações. A afirmação foi feita pela presidente da Anac, Solange Paiva Vieira.

O motivo se deve à crescente demanda de passageiros. O aeroporto, que já opera no limite de sua capacidade, registrou no mês passado um crescimento de 44,32% na movimentação de passageiros, em comparação ao mesmo período de 2009. De janeiro a fevereiro de 2010, passaram pelo local 327.772 pessoas.

Além do de Várzea Grande, outros cinco aeroportos também estão na lista dos que mais cresceram em números de passageiros e voos. Os aeroportos de Brasília (DF), Confins, em Minas Gerais, Salvador (BA), Fortaleza (CE) e Viracopos, em Campinas (SP), também serão afetados pela decisão da Anac.

A assessoria de imprensa informou que a Agência de Aviação não estipulou prazo para deixar de autorizar novos voos, porém, se a movimentação de passageiros continuar crescendo em ritmo acelerado e nada for feito na estrutura do aeroporto, as restrições podem ocorrer a qualquer momento.

Procurado pela reportagem, o superintende da Infraero no Aeroporto Marechal Rondon, Sérgio Kennedy, comunicou que não iria se pronunciar sobre as declarações da presidente da Anac. Por meio de nota, a Superintendência informou que algumas melhorias já foram feitas, como a ampliação do terminal de passageiros de 200 metros quadrados para 700m².

Para atender a demanda que cresce a cada dia, e a Copa de 2014, está em andamento o processo licitatório para início das obras de reestruturação do aeroporto. O projeto prevê a ampliação de todas as áreas do terminal de passageiros, que será equipado com seis pontes de embarque/desembarque, alargamento do estacionamento de veículos, do pátio de estacionamento de aeronaves e das vias de acesso.

Link para a matéria original

COMMENTS