Volvo também tem excelente ano no Brasil

A Volvo do Brasil teve mais um excelente ano no País, prosseguindo uma sequência de resultados positivos registrados nos exercícios anteriores

Agrale lança 8500 E-MEC “Basileirinho”
Mercedes segue ritmo do mercado com 300% nas vendas de contrato de manutenção
Iveco apresenta o Ecostralis, seu caminhão mais “verde”

A Volvo do Brasil teve mais um excelente ano no País, prosseguindo uma sequência de resultados positivos registrados nos exercícios anteriores. Com um faturamento de R$ 3,2 bilhões, a Volvo encerrou 2009 com a comercialização de cerca de 10 mil caminhões no País e nos demais mercados sulamericanos. A receita obtida no ano passado é uma das três melhores registradas pela companhia desde que a Volvo começou a produzir veículos no País, em 1980.

“Apesar da crise mundial, tivemos mais um bom ano”, resume Tommy Svensson, presidente da Volvo do Brasil. Para ele, a expansão do crédito, a redução do IPI, o grande sucesso da nova linha F e a consolidação da linha VM colaboraram decisivamente para atingir estes excelentes resultados. “O FH 440cv foi o caminhão pesado mais vendido em 2009”, comemora Bernardo Fedalto Jr., gerente de caminhões da linha F.

Marca histórica

A Volvo Financial Services Brasil, o braço da Volvo na área de financiamentos, seguros e consórcio, registrou o melhor ano de sua história em 2009, encerrando o exercício com uma carteira de R$ 2,4 bilhões, 41% a mais que o resultado de R$ 1,7 bilhão obtido em 2008. “Esta marca mostra o quanto somos especializados e comprometidos com o transporte e os nossos clientes”, declara Adriano Merigli, diretor-presidente da Volvo Financial Services Brasil.

Sediada em Curitiba, no Paraná, a Volvo produz caminhões, ônibus e equipamentos de construção e comercializa motores marítimos e industriais. No Brasil desde 1977, a empresa é a base da marca na América do Sul. “O sucesso de nossos veículos é fruto também dos contínuos investimentos que temos feito nos últimos anos no Brasil, para renovar e ampliar as linhas de produtos e melhorar o nosso parque fabril”, afirma Sérgio Gomes, gerente de planejamento estratégico.

COMMENTS