Mapa amplia o prazo para certificação de armazéns

A flexibilidade do prazo foi estabelecida após a identificação de dificuldades enfrentadas pelos armazenadores para as adaptações físicas e tecnológicas no tempo estabelecido

Brasilmaxi completa 21 anos de atividades com plano de expansão
Brasilmaxi aumenta operações no Espírito Santo
TA tem novo sistema automatizado para conferência de cargas

Os armazenadores de produtos agrícolas terão até dezembro de 2010 para certificar 25% de suas unidades. A implantação do Sistema Nacional de Certificação de Unidades Armazenadoras, coordenado pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), ocorrerá de forma escalonada e pode ser conferida no Diário Oficial da União (DOU) publicado ontem.

A flexibilidade do prazo foi estabelecida após a identificação de dificuldades enfrentadas pelos armazenadores para as adaptações físicas e tecnológicas no tempo estabelecido, até 31 de dezembro de 2009.

Agora, os armazéns devem apresentar o Plano de Implementação de Certificação de Unidades Armazenadoras, indicando número mínimo de 25% ao ano. O escalonamento será até dezembro de 2013, data em que todas as unidades que prestam serviços remunerados de armazenagem de grãos e fibras deverão possuir o certificado, conforme estabelecido pelo Mapa.

A certificação garante competência técnica na prestação de serviços de armazenagem, em mais de 17 mil unidades e capacidade estática de 133 mil toneladas no País. Segundo a diretora substituta do Departamento de Infraestrutura e Logística, do Ministério da Agricultura, Maria Auxiliadora Domingues de Souza, a certificação contribuirá para modernizar e profissionalizar o setor, e ainda, reduzir as perdas de grãos. “Os armazéns passam a ser agentes de mercado, porque podem negociar o produto em nome do depositante”, argumenta.

Link para a matéria original

COMMENTS