Receita das exportações de açúcar no Porto de Paranaguá cresce 63%

A receita acumulada nos 11 meses de 2009 somou mais de US$ 1,130 bilhão, enquanto que, em igual período do ano passado

Brasil terá álcool de celulose em 2010
Crise econômica já chegou ao bolso do brasileiro, diz economista
Produção de petróleo do Brasil superará a da Rússia

O fechamento do balanço da receita cambial das exportações, divulgado pelo Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio, com base nos dados da Receita Federal, aponta um crescimento de 63% na receita gerada pelas exportações de açúcar pelo Porto de Paranaguá, no acumulado de janeiro a novembro deste ano, em comparação ao mesmo período de 2008.

A receita acumulada nos 11 meses de 2009 somou mais de US$ 1,130 bilhão, enquanto que, em igual período do ano passado, as exportações de açúcar somaram pouco mais US$ 693 milhões.

Somente em novembro, os embarques de açúcar geraram mais de US$ 126 milhões – valor que superou em 61,4% a receita do mesmo mês do ano passado, quando a soma foi de US$ 78 milhões.

De acordo com o presidente da Associação de Produtores de Bionergia do Paraná (Alcopar), Anísio Tormena, o Estado foi responsável por cerca de 60% das exportações de açúcar pelo Porto de Paranaguá com um volume de aproximadamente 1,980 milhão de toneladas, o que gerou uma receita de US$ 600 milhões.

“Houve um aumento na produção do Paraná e ele só não foi maior por conta de problemas de ordem climática, já que não conseguimos processar o volume de cana que nós tínhamos para ser processado este ano”, ponderou. Na região Centro-Sul do País, foram cerca 50 milhões de toneladas de cana não processados.

A chuva, que foi vilã, atrapalhando a produção de açúcar, agora se torna benéfica, garantindo uma boa produtividade para a safra do ano que vem, uma vez que favorece a floração das plantas, explicou Tormena.

Entre os granéis sólidos exportados pelo Porto de Paranaguá, o açúcar é o que tem apresentado o melhor desempenho nas exportações, tanto em volume quanto em receita, ao lado da soja, que também vem registrando bons resultados ao longo deste ano.

Segundo dados do Setor de Estatística da Administração dos Portos de Paranaguá e Antonina (Appa), foram embarcadas pelo complexo portuário paranaense mais de 3,3 milhões de toneladas de açúcar entre os meses de janeiro e novembro de 2009: um aumento de quase 30% em relação ao mesmo período de 2008. O açúcar embarcado em Paranaguá correspondente a cerca de 15% do total exportado pelo Brasil no período.

As quebras de safra da cana-de-açúcar na Índia, China e Austrália abriram espaço nos mercados europeu e asiático para o produto brasileiro, avaliou Anísio Tormena, que estima para 2010 um crescimento de 15% na produção paranaense e a manutenção de um mercado aquecido com bons preços para o açúcar. A produção de açúcar e etanol pelas usinas paranaenses, segundo ele, deve se manter equilibrada, com pequena variação a mais para um ou outro produto. Neste ano, houve ligeira predominância do açúcar (cerca de 52%) sobre o etanol (48%).

O açúcar a granel é o que tem a maior representatividade nos embarques realizados no Porto de Paranaguá. De janeiro a novembro, foram exportadas pelo complexo paranaense mais de 2,8 milhões de toneladas – 18,96% a mais que no mesmo período de 2008. As exportações de açúcar ensacado, apesar de representarem apenas 16% do total embarcado em Paranaguá, este ano, tiveram um crescimento de mais de 200% em relação a 2008.

Já as exportações de soja pelo complexo portuário paranaense somaram, em volume, mais de 4,7 milhões de toneladas, de janeiro a novembro, uma alta de 17,29% em comparação a igual período de 2008. A receita gerada pelos embarques do grão, no acumulado dos onze meses deste ano, foi de mais de US$ 1,9 bilhão – valor 9% superior ao montante registrado no ano passado.

SAFRA 2009/2010 – A expectativa é de um desempenho ainda melhor nos embarques de grãos pelo Porto de Paranaguá na safra 2009/2010, considerando os resultados positivos obtidos na safra 2008/2009, mesmo em um cenário de crise.

A projeção para a safra 2009/2010divulgada pela Secretaria de Estado da Agricultura e do Abastecimento, com base no levantamento da Companhia Nacional do Abastecimento (Conab), é de um acréscimo de 15,8% na produção de grãos, chegando a um volume superior a 29 milhões de toneladas.

O carro-chefe da produção agrícola 2009/2010, no Paraná, segundo a Secretaria de Agricultura, será a soja. Neste mês de dezembro a previsão é de uma produção recorde de 13,4 milhões de toneladas, volume 41,1% maior do que o ano passado, quando a safra colhida foi de 9,5 milhões de toneladas.

Link para a matéria original

COMMENTS