CCR levanta US$ 940 mi junto a bancos para o Rodoanel de São Paulo

A empresa será responsável pela administração da rodovia por 30 anos de concessão

CCR AutoBAn promoverá na Rodovia dos Bandeirantes ação de conscientização de motociclistas
Grupo CCR promove ações de conscientização na Semana Nacional de Trânsito
Concessionária realiza obras de modernização e alargamento em ponte da Dutra (SP)

CCR Rodoanel, concessionária da Companhia de Concessões Rodoviárias (CCR), conseguiu empréstimo de US$ 940 milhões, com pagamento em longo prazo, que serão aplicados nas operações do trecho oeste do Rodoanel Mário Covas em São Paulo. A empresa será responsável pela administração da rodovia por 30 anos de concessão.

O contrato foi assinado com Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), Japan Bank for International Cooperation (JBIC) e mais quatro bancos comerciais. “Os recursos serão destinados a pagar nosso empréstimo de curto prazo e a investimentos que faremos no Rodoanel ao longo de 2010”, comentou, ao DCI, Arthur Piotto, diretor financeiro e de Relações com Investidores da CCR, em Washington, antes de embarcar de volta para o Brasil.

Os investimentos da companhia na extensão de 32 quilômetros do trecho oeste estão calculados em R$ 465 milhões no período de concessão da estrada, por onde passam aproximadamente 240 mil veículos por dia.

Afora isso, existe uma outorga de cerca R$ 2 bilhões a ser paga ao Governo de São Paulo pela exploração da rodovia. Piotto adiantou que a primeira parte do montante, um desembolso de US$ 500 milhões, deve chegar ainda este mês. “Isso está previsto para o dia 22 de dezembro”, comentou o executivo.

Do total obtido pela CCR Rodoanel, serão concedidos US$ 200 milhões por parte do JBIC e US$ 100 milhões pelo BID. Outros US$ 200 milhões serão financiados, em partes iguais, pelas instituições financeiras Caixa Geral de Depósitos, Banco Espírito Santo e Calyon. O suporte ao projeto inclui ainda R$ 750 milhões de dívida subordinada fornecida pelo banco Bradesco.

O Grupo CCR administra, ainda, parte de outras quatro rodovias paulistas. São elas: Anhanguera, Bandeirantes, Raposo Tavares e Castello Branco. A CCR RodoAnel é constituída por 95% do grupo CCR e 5% da Encalso Construções.

Recentemente, o grupo adquiriu 45% do capital social da Controlar, uma operação na qual desembolsou mais R$ 142 milhões, passando a atuar na área de inspeção veicular na capital paulista.

A CCR Rodoanel, concessionária da Companhia de Concessões Rodoviárias (CCR), conseguiu, para pagamento a longo prazo, empréstimo de US$ 940 milhões a ser aplicado no trecho oeste do Rodoanel.

Veja matéria original

COMMENTS