Brasileiro pagará mais de R$ 1 trilhão em tributos até o fim de 2009, apesar da crise

Arrecadação tributária brasileira atingiu a marca de R$ 1 trilhão em 14 de dezembro, um dia antes do que no ano passado

Imposto de Renda 2012 começa a ser entregue em 1º de março
PIS e Cofins terão escrituração fiscal digital em 2011
Desoneração da folha de pagamento das empresas de transporte ficou para 2014

Na segunda, dia 14 de dezembro, a arrecadação tributária brasileira atingiu novamente a marca de R$ 1 trilhão.  No ano passado, tal importância foi obtida um dia após, ou seja, dia 15 de dezembro.Tais dados estão no Impostômetro, painel Eletrônico desenvolvido pelo Instituto Brasileiro de Planejamento Tributário – IBPT e afixado na  Associação Comercial de São Paulo- ACSP, Rua Boa Vista, 51, que também podem ser consultados através do site www.impostometro.com.br.

Em comparação com 2008, a marca de R$ 1 trilhão obtida em 2009 apresenta queda de R$ 29,70 bilhões dos tributos arrecadados pela Receita Federal do Brasil (exceto o INSS), crescimento de R$ 16,26 bilhões de INSS, crescimento de R$ 1,55 bilhão de FGTS, crescimento de R4 8,61 bilhões de tributos estaduais e R$ 3,28 bilhões de tributos municipais.

Os tributos que apresentam a maior queda são: IPI (R$ 10,26 bi), Imposto de Renda (R$ 7,66 bi) e COFINS (R$ 6,59 BI).

Já os tributos que apresentam maior crescimento são: INSS (R$ 16,26 bi), Outros Tributos Estaduais – IPVA, ITCD, Taxas (R$ 5,43 bi), Tributos Municipais – IPTU, ITBI, ISS, Taxas (R$ 2,67 bi) e ICMS (R$ 2,23 bi).

Para o presidente do IBPT, Gilberto Luiz do Amaral, “apesar da crise financeira internacional e das desonerações tributárias efetuadas pelo governo federal, nominalmente a arrecadação de tributos em 2009 apresentará crescimento de 1,9%, constituindo-se em novo recorde, demonstrando que o brasileiro é um exímio pagador de tributos, ao contrário daquilo que se propala constantemente.”

COMMENTS