Em 2010, GRU não poderá receber mais voos

O anúncio oficial deve sair no começo do ano que vem. Quem garante é a presidente do órgão, Solange Vieira

Lufthansa Cargo inaugura centro de cargas de temperatura controlada
“Operação Aeroporto JK Seguro” fiscaliza entrada de produtos proibidos no Aeroporto Internacional de Brasília
Aeroportuários anunciam greve nacional

A limitação infraestrutural do Aeroporto Internacional de São Paulo (GRU) obrigará a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) a barrar novas propostas de companhias aéreas para operações internacionais.

O anúncio oficial deve sair no começo do ano que vem. Quem garante é a presidente do órgão, Solange Vieira, que participou hoje de um seminário no Centro Brasileiro Britânico, na capital paulista.

Solange foi bastante incisiva na afirmação, e estendeu o problema aos aeroportos de Congonhas, também em São Paulo, e Viracopos, em Campinas, no interior paulista.

“É imprescindível a construção do Terminal 3 em Guarulhos. Enquanto essa obra não for concretizada ficamos impossibilitados de liberar mais voos. Viracopos está indo para o mesmo caminho. Creio que até o final do ano a infraestrutura de lá também ficará saturada”, afirmou a dirigente, completando que o grande problema é a relação demanda x infraestrutura.

“Há uma concentração muito grande de passageiros em São Paulo, o que leva ao crescimento da oferta, mas, como não temos infraestrutura suficiente, as companhias não colocam mais voos e trabalham com os aviões na capacidade máxima, o que gera aumento de tarifa”, explicou ela. A tendência, ainda segundo Solange, é que essa constatação fique ainda mais evidente em 2010.

COMMENTS