Comissão da Amazônia analisa relatório sobre transporte fluvial

A Comissão da Amazônia, Integração Nacional e de Desenvolvimento Regional discute nesta terça-feira (20) o relatório do Grupo de Trabalho criado pelo Ministério dos Transportes sobre transporte fluvial de passageiros e cargas

Secretário de Transportes discute projetos para ampliar logística portuária do Paraná
Mercedes Benz anuncia investimentos de R$ 1,5 bilhão no Brasil
Logística estrangula avanço da produção local

A Comissão da Amazônia, Integração Nacional e de Desenvolvimento Regional discute nesta terça-feira (20) o relatório do Grupo de Trabalho criado pelo Ministério dos Transportes sobre transporte fluvial de passageiros e cargas.

Segundo dados da Capitania dos Portos da Amazônia Ocidental, 2,8 milhões passageiros são transportados por mês nos rios da região. A deputada Vanessa Grazziotin (PCdoB-AM), que propôs o debate, ressalta que inúmeras embarcações navegam clandestinamente colocando em risco a vida de milhares de passageiros. Além disso, a parlamentar lembra que a infraestrutura portuária da região é precária.

No ano passado em audiência na Comissão de Amazônia, o diretor-geral da Agência Nacional de Transportes Aquaviários (Antaq), Fernando Brito Fialho, reconheceu a existência de um grande número de empresas operando de forma irregular na navegação fluvial de passageiros na Amazônia. Na ocasião, ele defendeu o reforço do controle e da fiscalização, com o apoio da Marinha e de convênios com universidades locais.

Debatedores

Foram convidados para o debate:

– o secretário de fomento para Ações de Transportes, do Ministério dos Transportes, Pedro da Costa Carvalho;

– o diretor-geral da Antaq, Fernando Brito Fialho; – o presidente do Sindicato das Empresas de Navegação

Fluvial e Lacustre e das Agências de Navegação no Pará (Sindarpa), Luiz Ivan Janaú Barbosa;

– o presidente do Sindicato das Empresas de Navegação Fluvial do Amazonas (Sindarma), Paulo Duarte Alecrim;

– o presidente do Sindicato das Empresas de Travessia e Navegação, Transporte de Passageiros, Veículos e Cargas Lacustre e Fluvial de Rondônia (Sindifluvial), Gerson Nava;

– a presidente da Associação dos Armadores do transporte de Cargas e Passageiros do Amazonas (ATRAC), Alessandra Martins Pontes; e

– um representante do Ministério da Defesa. A audiência está marcada para as 14 horas. O local ainda não foi definido.

COMMENTS