Velocidade máxima na BR-116 pode ser 60km

Estudo considera a quantidade de pessoas que moram próximo à rodovia e precisam atravessá-la diariamente

Infraero inicia a ampliação do aeroporto de Fortaleza (CE)
Anac realiza leilão de quatro aeroportos
Começam obras nas rodovias federais

Antes mesmo de a Lei Seca entrar em vigência, em junho de 2008, a Polícia Rodoviária Federal no Ceará já buscava soluções para reduzir o número de mortes nas BRs que cortam o Estado. Em 2007, após estudo estatístico dos acidentes, o órgão enviou uma proposta ao Departamento Nacional de Infra-Estrutura de Transportes (Dnit) para reduzir a velocidade média da BR-116 de 80Km/h para 60Km/h, no perímetro urbano.

De acordo com Darlan Antares, inspetor da PRF, o estudo levou em consideração a quantidade de pessoas que moram próximo à BR-116 e precisam atravessá-la diariamente. “O número de atropelamentos e acidentes com bicicletas, ocorrências que lideram o índice de mortes. A proposta está em análise no Dnit. O processo não é simples. É demorado. Depois, a proposta ainda passa pela Advocacia Geral da União(AGU)”, explicou.

Somente no primeiro semestre deste ano, segundo a PRF, 58 pessoas morreram nas BRs, sendo 25 atropelamentos e 12 colisões com bicicletas. Além disso, em apenas 30 dos 1500 quilômetros de rodovias federais no Estado acontecem 43% dos acidentes – do quilômetro zero ao dez da BR-222 e nos 20 primeiros da BR-116.

Desrespeito

Para o promotor Gilvan de Abreu Melo, do Núcleo de Trânsito do Ministério Público Estadual, a proposta de baixar a velocidade máxima da BR-116 para 60Km/h nos trechos urbanos é aconselhável, mas a medida isolada não seria eficiente, devido ao desrespeito dos motoristas. “Infelizmente há uma mania de não obedecer as leis de trânsito. Também seria necessário o patrulhamento ostensivo para que o motorista não reduza a velocidade apenas quando passa pelo fotossensor”.

Gilvan Melo sugere a colocação de mais passarelas na BR-116. “A pista é muito larga e a pessoa arrisca a vida para atravessar. Também seria preciso ainda um trabalho de conscientização da população. Na Avenida Washington Soares, por exemplo, muitas pessoas atravessam logo abaixo da passarela”, informa.

Semáforo

No fim de agosto, a Câmara Municipal discutiu propostas para evitar mortes na BR-116. Segundo o vereador Ronivaldo Maia, implementação de semáforos na rodovia foi sugerida. (Guto Castro Neto – Diário do Nordeste)

Veja matéria original

COMMENTS