Porto de Paranaguá investe R$ 44,9 milhões em novo silo

O novo silo horizontal comportará até 107 mil toneladas de grãos, que se somará a capacidade de armazenagem atual de 100 mil toneladas

Exportação cai 62% em Itajaí e Navegantes
Amyris inicia produção de diesel renovável
Projeto exige dados de veículo em notas de combustível

A Administração dos Portos de Paranaguá e Antonina (Appa) vai investir R$ 44,9 milhões, com recursos próprios, na ampliação da capacidade de recebimento e armazenagem do complexo público do Corredor de Exportação do Porto de Paranaguá. Esse é o valor máximo estipulado no edital de licitação publicado nesta segunda-feira (21) no Diário Oficial do Estado. O novo silo horizontal comportará até 107 mil toneladas de grãos, que se somará a capacidade de armazenagem atual de 100 mil toneladas.

O reforço na capacidade de armazenamento do maior complexo graneleiro da América Latina integra o conjunto de obras de infraestrutura portuária que, também, estão em processo de licitação e irão incrementar a capacidade operacional do Porto de Paranaguá.

O investimento de R$ 109,5 milhões em obras de remodelação e ampliação do cais – um dos maiores já realizados na história do porto – aumentará em 30% a estrutura de atracação de navios e permitirá um acréscimo de 80% na movimentação de grãos. Por isso, a necessidade de melhorar o potencial de estocagem.

O diretor técnico da Appa, André Cansian, destacou que, em pouco mais de três décadas, a movimentação de cargas no Porto de Paranaguá cresceu quase 1.000%: de 2,74 milhões de toneladas, em 1970, para 30 milhões de toneladas, em 2003. “Esse enorme crescimento na movimentação de mercadorias resulta na necessidade de realizar ampliações, adaptações e modificações, no sentido de atender em tempo hábil as novas demandas”, acrescentou.

O edital de licitação das obras do Silo Público Graneleiro estará disponível na sede da Appa, em Paranaguá, até o dia 22 de outubro, no horário do expediente. As empresas interessadas deverão agendar visitas técnicas para conhecer o local das obras. A abertura da licitação está prevista para o dia 28 de outubro. O ganhador da concorrência terá prazo de 360 dias para executar as obras.

DESEMPENHO – A movimentação de granéis sólidos no Porto de Paranaguá cresceu 15%, no acumulado de janeiro a agosto deste ano, em relação ao mesmo período de 2008. Soja, farelo e açúcar tiveram, nesta ordem, maior participação na receita gerada pelas exportações, nos primeiros oito meses do ano, depois das cargas congeladas, que lideraram o ranking.

As três commodities somaram mais de US$ 3,7 bilhões em receita, respondendo por aproximadamente 42,5% do total gerado. Foram embarcadas mais de 10,4 milhões de toneladas de soja, farelo e açúcar, entre janeiro e agosto.

A China é o principal destino da soja embarcada em Paranaguá. Foram exportadas para o país asiático 2,5 milhões de toneladas. A França foi o maior comprador dos farelos, totalizando 947 mil toneladas do produto. Já o açúcar exportado pelo Porto de Paranaguá seguiu, em sua maioria, para a Índia e Rússia, que negociaram perto de 956 mil toneladas com o mercado brasileiro. A Índia é o segundo maior produtor mundial de cana, mas a quebra na safra deste ano obrigou o país a importar açúcar.

Serviço:

Disponibilidade do edital: até 22 de outubro
Abertura da licitação: 10 horas do dia 28 de outubro
Endereço: Edifício sede da Appa – Rua Antonio Pereira, 161 – Paranaguá – PR
Horário: das 8h30 às 12 horas e das 13h30 às 18 horas (segunda a sexta-feira)
Informações: (41) 3420-1371/1127/1276 e-mail: cplc@pr.gov.br e no site: www.pr.gov.br/compraspr .

Veja matéria original

COMMENTS