Ponte aérea Jacarepaguá-Campo de Marte é inviável, reafirma Jobim

Jacarepaguá tem inviabilidade de expansão. “É uma destinação claramente de heliponto

Rodobahia arremata último lote de leilão
Senadores aprovam pagamento parcelado do DPVAT
Novo atraso na duplicação da BR-280

O ministro da Defesa, Nelson Jobim, reafirmou hoje (28) que seria inviável permitir a operação de uma ponte aérea ligando os aeroportos de Jacarepaguá, no Rio de Janeiro, e o de Campo de Marte, em São Paulo, mas admitiu já ter sugerido a possibilidade de criação da rota durante a Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) do Apagão Aéreo, em 2007.

“Eu afirmei que poderia ser examinada a existência de uma ponte aérea. Ocorre que Campo de Marte tem uma destinação específica, vai ser um dos pontos de passagem do trem de alta velocidade, então terá que mudar a natureza.”

Além disso, Jacarepaguá tem inviabilidade de expansão. “É uma destinação claramente de heliponto. Como também o futuro de Marte será heliponto”, afirmou o ministro ao participar, no Rio de Janeiro, da abertura da Conferência Internacional Nuclear do Atlântico.

Segundo Jobim, a questão que se coloca, neste momento, diz respeito ao número de aves na região, decorrente da presença dos lixões. (Thaís Leitão
Repórter da Agência Brasil)

Veja matéria original

COMMENTS