Veículos de produtos perigosos necessitam passar por aferição do cronotacógrafo até 31 de agosto

Os de carga em geral, escolares e de passageiros também precisam ser verificados

ANR Logística Rodoviária realiza treinamento do Programa “Olho Vivo na Estrada” em sede paulistana
Ford inicia caravana para divulgar seus caminhões Brasil afora
Motoristas de Rondonópolis (MT) são os primeiros a utilizar simulador de caminhão no País

Os veículos que transportam produtos perigosos têm até segunda-feira, 31 de agosto, para fazer a verificação dos cronotacógrafos, instrumentos obrigatórios que registram tempo, distância e velocidade praticada durante o trajeto. Os veículos de carga em geral, escolares e de passageiros também necessitam passar por essa verificação do instrumento, de acordo com o calendário divulgado pelo Instituto Nacional de Metrologia, Normalização e Qualidade Industrial (Inmetro).

O aparelho contém um disco diagrama de papel ou fita que deve ser trocado a cada 24 horas ou a cada sete dias, dependendo do modelo. Para que as informações fornecidas pelo cronotacógrafo tenham efeito legal e possam ser utilizadas pelos agentes de trânsito e para o monitoramento pelas empresas, o aparelho deve ser aprovado e possuir lacre do Inmetro. No estado de São Paulo, o Ipem-SP (Instituto de Pesos e Medidas), é o órgão responsável pela aprovação e emissão do certificado de verificação do aparelho.

A partir de 1º de setembro, o condutor de veículo de produtos perigosos  que for flagrado sem o certificado de verificação de cronotacógrafos  será autuado pela fiscalização e terá o Certificado de Inspeção de Produtos Perigosos (CIPP) apreendido.

Como funciona?

Para que a verificação metrológica do cronotacógrafo seja feita, o proprietário do veículo precisa, primeiramente, ir a uma oficina autorizada pelo fabricante e credenciada pelo Inmetro, para que o instrumento seja lacrado. Posteriormente, o veículo precisa passar por ensaios em um posto autorizado pelo Inmetro, para que seja feita uma análise se o instrumento atende aos requisitos previstos no Regulamento  Técnico Metrológico (RTM) aprovado pela Portaria Inmetro nº 201/2004.

Então, o posto emitirá um relatório que deverá ser analisado pelo  Ipem-SP, juntamente com os discos do aparelho, por meio da comparação com  planilhas de ensaios metrológicos. Caso o instrumento seja aprovado, é emitido o certificado de verificação de cronotacógrafo, válido por dois anos em todo o território nacional.

Confira o calendário para aferição dos veículos que, obrigatoriamente, devem possuir cronotacógrafo:

  • Produtos perigosos – até 31/8/2009
  • Escolares – até 31/10/2009
  • Coletivo de passageiros em geral – até 31/12/2009
  • Cargas em geral – até 31/12/2010

Serviço:

Todas as informações sobre esse assunto, como relação de  oficinas credenciadas e de postos credenciados, podem ser obtidas no site do Ipem-SP: http://www.ipem.sp.gov.br/3emp/oficinas_crono.asp?vpro=abe ou no site do Inmetro: http://www.cicma.inmetro.rs.gov.br/cronotacografo

Por: Bruno Martins – Redação Portal Transporta Brasil

COMMENTS