Veículos de produtos perigosos necessitam passar por aferição do cronotacógrafo até 31 de agosto

Os de carga em geral, escolares e de passageiros também precisam ser verificados

Mercedes-Benz coloca 1.000 caminhões em test-drive
Volvo tem duas novas casas em Goiás
Volvo VM 2022 chega com cama maior e facilidade para implementar

Os veículos que transportam produtos perigosos têm até segunda-feira, 31 de agosto, para fazer a verificação dos cronotacógrafos, instrumentos obrigatórios que registram tempo, distância e velocidade praticada durante o trajeto. Os veículos de carga em geral, escolares e de passageiros também necessitam passar por essa verificação do instrumento, de acordo com o calendário divulgado pelo Instituto Nacional de Metrologia, Normalização e Qualidade Industrial (Inmetro).

O aparelho contém um disco diagrama de papel ou fita que deve ser trocado a cada 24 horas ou a cada sete dias, dependendo do modelo. Para que as informações fornecidas pelo cronotacógrafo tenham efeito legal e possam ser utilizadas pelos agentes de trânsito e para o monitoramento pelas empresas, o aparelho deve ser aprovado e possuir lacre do Inmetro. No estado de São Paulo, o Ipem-SP (Instituto de Pesos e Medidas), é o órgão responsável pela aprovação e emissão do certificado de verificação do aparelho.

A partir de 1º de setembro, o condutor de veículo de produtos perigosos  que for flagrado sem o certificado de verificação de cronotacógrafos  será autuado pela fiscalização e terá o Certificado de Inspeção de Produtos Perigosos (CIPP) apreendido.

Como funciona?

Para que a verificação metrológica do cronotacógrafo seja feita, o proprietário do veículo precisa, primeiramente, ir a uma oficina autorizada pelo fabricante e credenciada pelo Inmetro, para que o instrumento seja lacrado. Posteriormente, o veículo precisa passar por ensaios em um posto autorizado pelo Inmetro, para que seja feita uma análise se o instrumento atende aos requisitos previstos no Regulamento  Técnico Metrológico (RTM) aprovado pela Portaria Inmetro nº 201/2004.

Então, o posto emitirá um relatório que deverá ser analisado pelo  Ipem-SP, juntamente com os discos do aparelho, por meio da comparação com  planilhas de ensaios metrológicos. Caso o instrumento seja aprovado, é emitido o certificado de verificação de cronotacógrafo, válido por dois anos em todo o território nacional.

Confira o calendário para aferição dos veículos que, obrigatoriamente, devem possuir cronotacógrafo:

  • Produtos perigosos – até 31/8/2009
  • Escolares – até 31/10/2009
  • Coletivo de passageiros em geral – até 31/12/2009
  • Cargas em geral – até 31/12/2010

Serviço:

Todas as informações sobre esse assunto, como relação de  oficinas credenciadas e de postos credenciados, podem ser obtidas no site do Ipem-SP: http://www.ipem.sp.gov.br/3emp/oficinas_crono.asp?vpro=abe ou no site do Inmetro: http://www.cicma.inmetro.rs.gov.br/cronotacografo

Por: Bruno Martins – Redação Portal Transporta Brasil

COMMENTS