Retomada das obras no Porto de Itajaí vai demorar mais do que o previsto

Técnicos da Secretaria de Portos virão na próxima semana para definir se contrato com consórcio será mantido ou encerrado

Da fila de espera ao caminhão parado em poucos meses
Irregularidades em obras da Infraero ameaçam Copa do Mundo, alerta ministro do TCU
Sada vai investir em Minas R$ 354 milhões

A data de retomada para as obras de reconstrução no Porto de Itajaí ainda é incerta e a definição vai demorar no mínimo mais uma semana, alega o consórcio TSCC, formado pelas empresas Triunfo, Serveng Civil San e Constremac, que iniciou a obra em fevereiro.

Uma visita de técnicos da Secretaria Especial de Portos (SEP) do governo federal a Itajaí, esperada a partir de terça-feira, vai determinar ao longo da semana se o contrato do governo federal com o consórcio será mantido ou encerrado.

Antes da retomada da reconstrução do cais, destruído pela enchente de novembro, SEP e TSCC irão rediscutir detalhes técnicos e valores do projeto das empresas contratadas. A visita foi confirmada à superintendência do Porto de Itajaí em Brasília, na noite de quarta-feira.

Para o superintendente do Porto de Itajaí, Antônio Ayres dos Santos Júnior, a presença dos técnicos é uma justa exigência do Tribunal de Contas da União (TCU).

— A SEP precisa rever preços, ajustar condições. Se não houver entendimento ou interesses mútuos com o Consórcio TSCC, o contrato pode ser encerrado e a secretaria tem autorização para chamar outras empresas, sem a necessidade de licitação — esclareceu.

Veja matéria original

COMMENTS