Docas do Espírito Santo publica edital para novo cais em Vitória

Os investimentos somam R$ 242 milhões, com recursos provenientes dos governos federal e estadual

Ford dá férias coletivas para 800 trabalhadores em São Bernardo do Campo
Indústria de veículos de duas rodas evoluiu durante a crise, disse Miguel Jorge
Azul começa a operar em Maringá

A Companhia Docas do Espírito Santo (Codesa) publica, hoje, no Diário Oficial do estado, o edital de licitação para reforma, alargamento e ampliação dos berços 101 e 102 do cais comercial do Porto de Vitória. A licitação para a derrocagem e dragagem foi publicada no final de junho. Os investimentos somam R$ 242 milhões, com recursos provenientes dos governos federal e estadual.

O projeto prevê que, até o fim de 2010, a capacidade de movimentação de cargas do Porto de Vitória cresça 30%. Segundo comunicado da Codesa, o cais será aumentado em 20 metros mar a dentro por 100 metros de extensão. Além disso, poderá comportar equipamentos mais pesados e eficientes. A obra está orçada em R$ 128 milhões, sendo R$ 40 milhões provenientes do governo estadual e o restante da União.

No final de junho, o ministro da Secretaria Especial de Portos, Pedro Brito, lançou o edital para contratação da empresa que fará a dragagem e a derrocagem do Porto de Vitória. Atualmente, o terminal opera com profundidade de 11 metros. Ele passará para 14 metros após a intervenção. Todo canal vai ser alargado para, no mínimo, 120 metros, facilitando a passagem dos navios. Segundo a Codesa, as obras vão garantir competitividade ao porto nos próximos 20 anos, além de aumentar fluxos de importação e exportação. No final de junho, o ministro Pedro Brito, o governador do Espírito Santo, Paulo Hartung, e o prefeito de Vitória, João Coser, assinaram um protocolo de intenções para viabilizar estudos sobre a construção, no Estado, do primeiro porto de águas profundas da América Latina.

Também nesta quarta-feira, em São Paulo, será realizada reunião entre o Departamento Hidroviário do Estado de São Paulo e a Frente Parlamentar das Hidrovias para tratar da expansão da Hidrovia Tietê Paraná. O encontro acontece na Assembléia Legislativa de São Paulo e contará com a presença de José Carlos de Mello Teixeira, presidente do Consórcio Intermunicipal Tietê-Paraná.

Trem-bala

A Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) prorrogou para o dia 15 de setembro o término do prazo para contribuições da Consulta Pública nº 002/2009, que receberá contribuições referentes ao projeto de implantação do Trem de Alta Velocidade entre as cidades do Rio de Janeiro (RJ), São Paulo e Campinas (SP). O prazo inicialmente estipulado terminou na noite de segunda-feira, dia 17.

Segundo nota da ANTT, “a decisão de prorrogação foi baseada na relevância e abrangência do projeto que é de interesse nacional e internacional”. (Laelya Longo – DCI)

Veja matéria original

COMMENTS