Dnit vistoria duplicação do trecho Sul da BR-101 em Santa Catarina

Diretor-geral do órgão visita o Estado para acompanhar se empreiteiras cumprem o cronograma

CNJ apresenta sistema online de restrição de veículos
Audiência ressalta polêmica sobre contratação de motoristas de cargas
Projeto susta resolução do Contran sobre registro de multas

Uma comitiva de integrantes do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit) e políticos catarinenses vistoria as obras de duplicação da BR-101 entre Palhoça, na Grande Florianópolis, e Passo de Torres, na divisa com o Rio Grande do Sul, nesta segunda-feira.

Liderados pelo diretor-geral do órgão em Brasília, Luiz Antônio Pagot, o grupo analisa o cumprimento do cronograma de obras pelas construtoras.

Pagot, na companhia do superintendente do Dnit em Santa Catarina, João José dos Santos, da senadora Ideli Salvatti (PT), além de deputados estaduais e federais catarinenses iniciaram a vistoria por volta das 7h30min.

Visita

Durante o dia, estão previstos encontros técnicos com os gerentes de obras das empreiteiras responsáveis pelas obras da rodovia no trecho. No começo da manhã, o grupo analisou o andamento dos trabalhos de construção do túnel do Morro dos Cavalos, em Palhoça, na Grande Florianópolis.

Até o final do dia, eles devem fazer pelo menos outras quatro paradas: no Morro do Agudo, em Paulo Lopes; em Imbituba, onde está prevista uma solenidade na Câmara; em Tubarão; e a última em Araranguá.

A diretoria do Dnit quer comprovar se a previsão de liberação da maior parte da obra em 2010 poderá ser cumprida, restando o túnel do Morro dos Cavalos, em Palhoça, a construção de uma ponte em Laguna, e o túnel do Morro do Formigão, em Tubarão.

Situação

Dos 238,5 quilômetros do trecho Sul da rodovia, 110 já estão duplicados e liberados ao tráfego. Pagot anunciou, na semana passada, que a obra estimada em R$ 1,6 bilhão é uma prioridade do governo federal e tem recursos garantidos do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC).

Contorno ferroviário

À tarde, o diretor-geral do Dnit deve se reunir com as construtoras e supervisoras das obras do contorno ferroviário de Joinville e São Francisco do Sul para acompanhar o andamento dos trabalhos, iniciados recentemente.

Equipes ainda fazem a terraplenagem para o início da construção. De acordo com o colunista político do grupo RBS, Moacir Pereira, Pagot deve assinar no encontro  a ordem de serviço para a elaboração do projeto de engenharia da Ferrovia Litorânea, que interligará os portos catarinenses (trecho Imbituba-Araquari, com 236 quilômetros).

Próxima publicação
Publicação anterior

COMMENTS