Tecon investe em unidade para inspeção de produtos agropecuários

A unidade, construída para a inspeção de produtos agropecuários que é feita por fiscais do Mapa, se constitui numa antecâmara climatizada com capacidade para atender dois caminhões simultaneamente

Porto do Pecém bate novo recorde de movimentação de contêineres
Transporte ferroviário poderá ter incentivos
Holandeses prospectam negócios no RS

Na tarde de ontem, em ato que reuniu a diretoria do Tecon Rio Grande, representantes do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) e da Superintendência do Porto do Rio Grande (SUPRG) entre outros, foi inaugurada a Unidade de Reinspeção Sanitária Climatizada do Terminal de Contêineres. A unidade, construída para a inspeção de produtos agropecuários que é feita por fiscais do Mapa, se constitui numa antecâmara climatizada com capacidade para atender dois caminhões simultaneamente e uma área de apoio – gabinete de higienização, banheiros e vestiário, num total de 150 metros quadrados de área construída.

O Tecon Rio Grande investiu neste espaço R$ 285 mil, segundo as informações do diretor comercial da empresa, Thierry Rios. Na antecâmara, serão inspecionadas cargas de produtos de origens animal e vegetal, refrigeradas ou congeladas, principalmente carne de porco exportada para a Rússia. Para a inspeção, o contêiner é transportado por um caminhão até uma das entradas da antecâmara, os fiscais o abrem, retiram as amostras necessárias e fazem a verificação dentro da área climatizada.

Conforme o diretor do Tecon, Paulo Bertinetti, essa unidade faz parte de um projeto de buscar cargas e trazer para Rio Grande e de fazer com que o exportador gaúcho possa trabalhar com o Porto do Rio Grande. Também objetiva atender uma exigência do governo russo para o porto de partida de cargas para seu País. Há aproximadamente um ano e meio, o Tecon conseguiu que a exportação de cinco mil contêineres de carne de porco gaúcho, por ano, ocorra por seu terminal. Antes, a inspeção era feita num contêiner adaptado para o serviço.

O coordenador geral do Sistema de Vigilância Agropecuária Internacional (Vigiagro), da Secretaria de Defesa Agropecuária do Mapa, Oscar de Aguiar Rosa Filho, participou da inauguração. Ele observou que o comércio internacional, especialmente de produtos agropecuários, é cada vez mais exigente e o Porto do Rio Grande está investindo na infraestrutura requerida por esse mercado extremamente competitivo e assim vai garantir a manutenção e ampliação dos mercados de exportação do Brasil.

O diretor técnico da Superintendência Federal do Mapa no Rio Grande do Sul, José Euclides Vieira Severino, destacou que o porto rio-grandino passa a ter um terminal capaz de dar qualidade a um produto que vem de uma cadeia. “Aqui o Mapa dá o certificado sanitário para o mundo. Esta é a última instância de um produto que vai para o mundo”, ressaltou. O chefe do posto de Vigilância Agropecuária do Rio Grande, do Ministério da Agricultura, Glênio Altenbernd, salientou que essa estrutura é fundamental não só para manter os mercados já conquistados, mas também para conquistar outros. Segundo ele, com essa unidade será possível manter e assegurar a qualidade dos produtos que vêm da origem. (Carmem Ziebell-reportagem Agora – Jornal do Sul)

Veja matéria original

COMMENTS