Regras para leilão de compra de biodiesel estão no Diário Oficial

Os distribuidores devem adquirir o produto para atender ao percentual mínimo obrigatório de 4% de adição de biodiesel ao óleo diesel vendido ao consumidor final

GM fabricará modelo popular em Gravataí
Comissão aprova desoneração de biodiesel para consumo próprio
Santos Brasil atinge recorde no Tecon de Santos

O Ministério de Minas e Energia definiu as diretrizes para a realização do 15º Leilão de Compra de Biodiesel, coordenado pela Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP). As normas estão no Diário Oficial da União de hoje (31). Os distribuidores devem adquirir o produto para atender ao percentual mínimo obrigatório de 4% de adição de biodiesel ao óleo diesel vendido ao consumidor final.

O leilão será em agosto, com entrega prevista para o período de 1º de outubro a 31 de dezembro deste ano, com possibilidade de antecipação por meio de acordo entre o fornecedor e comprador. O volume leiloado será de 460 mil metros cúbicos de biodiesel, dividido em dois lotes. O primeiro, destinado aos produtores que possuem o selo Combustível Social, totalizará 368 mil metros cúbicos, e o segundo, 92 mil metros cúbicos.

A mistura B4 é obrigatória desde 1º de julho deste ano, por meio de decisão do Conselho Nacional de Política Energética (CNPE). O aumento da produção substituiu o diesel importado (um combustível fóssil e mais poluente), além de agregar valor às matérias-primas oleaginosas de origem nacional, com enfoque na inclusão da agricultura familiar. (Christina Machado-Repórter da Agência Brasil)

Veja matéria original

COMMENTS