Receita faz operação em São Paulo contra fraude em importação de produtos de luxo

Com mandados expedidos pela Justiça Federal, a operação está sendo realizada em lojas e residências dos supostos envolvidos no esquema

Porto de Santos na mira da Justiça
Todos querem prorrogar o IPI reduzido
Kassab vai ao Planalto e negocia expansão do metrô paulista

A Receita Federal do Brasil, em conjunto com a Polícia Federal e o Ministério Público Federal (MPF), deflagrou hoje (14), em São Paulo, a Operação Porto Europa para apreender provas relacionadas a um esquema fraudulento na importação de artigos de luxo. A fraude beneficiaria um grupo empresarial paulistano, segundo a Receita.

Com mandados expedidos pela Justiça Federal, a operação está sendo realizada em lojas e residências dos supostos envolvidos no esquema, além dos escritórios de contabilidade que prestam serviços para essas pessoas.

Segundo a Receita, as investigações duraram um ano e apontam que, em 2004, 2005 e 2006, houve o uso de “laranjas” (pessoas que emprestam ou têm o nome utilizado nas irregularidades) e subfaturamento em importações, além de descaminho, sonegação fiscal e falsidade ideológica.

Ainda de acordo com a Receita Federal, o esquema consistia em “substituir, nos documentos de importação, o real importador e os reais fornecedores, respectivamente, por tradings brasileiras e por empresas exportadoras de fachada, sediadas em Miami. Dessa forma, o grupo conseguia ocultar da Receita Federal tanto os reais beneficiários (adquirentes) quanto os verdadeiros valores transacionados na operação”.

COMMENTS