Paralisação do Detran-PE afeta 13 mil

Quem teve de fazer prova prática para tirar a Carteira Nacional de Habilitação (CNH), no bairro da Iputinga, Zona Oeste do Recife, foi obrigado a escolher entre remarcar o teste ou esperar mais de três horas para ser atendido

Rede ALL contabiliza volume de cargas 7,6% maior no 1º semestre
Obras em rodovias do Vale do Ivaí entram na fase final
Código de trânsito pode ficar mais severo

Aproximadamente 13 mil usuários dos serviços do Departamento Estadual de Trânsito (Detran) foram afetados ontem pelo início da greve dos funcionários da categoria em Pernambuco. Após reunião com representantes do governo, sindicalistas decidiram que a paralisação continua. No Recife, os postos do Detran nos shopping centers o atendimento ao público limitou-se à entrega de documentos.

Quem teve de fazer prova prática para tirar a Carteira Nacional de Habilitação (CNH), no bairro da Iputinga, Zona Oeste do Recife, foi obrigado a escolher entre remarcar o teste ou esperar mais de três horas para ser atendido. Só as avaliações teóricas foram realizadas normalmente. Gente como a secretária Adriana Marques, 27 anos, que saiu de madrugada de Olinda para fazer a prova prática para CNH, ao meio-dia ainda esperava para saber se conseguiria fazer o teste. “Até agora, ninguém deu nenhuma informação. Perdi uma manhã de trabalho”, reclamou. A Polícia Militar foi chamada para impedir que os grevistas bloqueassem a entrada de usuários e empregados no local.

O Sindicato dos Servidores do Detran garante que 100% da categoria aderiu à paralisação. O governo estadual estima que aproximadamente 65% dos 1.592 empregados cruzaram os braços e admite que o atendimento está precário. “A gente vai trabalhar para que a situação amanhã seja melhor”, prometeu o presidente do Detran, Manoel Marinho. Em comunicado, o departamento pede para a população que se dirija às unidades de atendimento apenas em caso de “extrema necessidade”. Alguns serviços, esclarece o comunicado, são prestados pelo site (www.detran.pe.gov.br) ou pelo telefone (3453-1514).

A média de usuários atendidos por dia pelas unidades do Detran na Grande Recife é de 6.300 pessoas e, no interior, de 6.700.

O presidente do sindicato que representa os grevistas, Fernando Coelho, afirma que foi proposta uma pauta de 14 itens ao governo e a prioridade é a negociação de, pelo menos, três. “Queremos reposição das perdas de 2008, de 5,74%, ganho real de 10% e a restauração da gratificação de 70% do salário. Propusemos essa pauta em fevereiro. O governo teve tempo de sobra para evitar essa greve”, afirmou Coelho.

O presidente do Detran garante que só negociará com os grevistas depois de agosto. “Esses pedidos não serão atendidos agora porque os reajustes estão sendo negociados numa mesa única para todos os servidores estaduais”, afirmou. Segundo ele, os funcionários do Departamento de Trânsito só ganham menos que os de Brasília.

A folha de pagamento mensal do Detran é de R$ 4,8 milhões. Os salários dos empregados variam entre R$ 1.200 e R$ 3.200.

COMMENTS