No 1º dia após início das obras, Ponte não sente transtornos

Os trabalhos ocorrem sempre das 22 horas até às 5h. Atualmente, só existem quatro pistas de rolamento no trecho que começa na Praça do Pedágio e vai até o vão central da ponte

Nivea anuncia novo Diretor de Supply Chain
Pedágio fica mais caro amanhã no Paraná
Volkswagen Caminhões é vendida por US$ 1,6 bi à MAN

Foi com razoável tranquilidade que os motoristas enfrentaram a Ponte Rio-Niterói ontem, após o primeiro dia das obras de ampliação de faixas na pista sentido Rio. Embora preocupados com a possibilidade de transtornos devido às alterações, que acontecem durante a noite, os motoristas não notaram diferença significativa no movimento, principalmente pela manhã, quando o sentido tem seu horário de pico.

As obras começaram na noite da última terça a fim de abrir a nova faixa. Os trabalhos ocorrem sempre das 22 horas até às 5h. Atualmente, só existem quatro pistas de rolamento no trecho que começa na Praça do Pedágio e vai até o vão central da ponte.

O afunilamento que ocorre a partir daí é o principal foco das retenções na pista, que é administrada pela concessionária CCR Ponte e recebe cerca de 140 mil veículos por dia, entre as duas cidades.

Os principais momentos de algum transtorno para o trânsito foram pela manhã, quando uma equipe inspecionou do guarda-corpo (mureta lateral) e do guarda-rodas (meio-fio) no pórtico 20, perto da Ilha de Mocanguê, no sentido Niterói. O trabalho, terminou às 13h, e interditou uma das faixas de rolamento.

Entre 13h e 15h, a concessionária operou a manutenção de um equipamento do sistema de comunicação, no vão central, causando nova interdição no sentido Niterói para a execução do serviço.

Nova sinalização – À noite, sempre duas faixas de rolamento da descida do vão central são interditadas, no sentido Rio, para apagar as faixas que existem hoje. As pistas também ganham uma nova sinalização horizontal, além de serem instaladas de tachas refletivas e reboco de microasfalto no antigo recuo para o seu nivelamento com a pista.

COMMENTS