Europeus preparam manual para prevenir acidente rodoviário

"O objetivo deste manual é traçar a metodologia para conceber e implementar campanhas de prevenção rodoviária, determinando como devem ser feitas e se são ou não eficazes", explicou o administrador da PRP, José Manuel Trigoso

CNJ apresenta sistema online de restrição de veículos
Chinesa compra a Kasinski Motos e quer 5% do mercado
CDR analisa proposta que pune empresas aéreas por atraso ou cancelamento de vôos

Um manual para ajudar os países europeus a conceber e implementar campanhas de prevenção rodoviária vai ser lançado terça-feira em Lisboa, informou nesta segunda o administrador da Prevenção Rodoviária Portuguesa.

O Manual Cast é o resultado de um trabalho de três anos, financiado pela União Europeia, e que envolveu 19 instituições congêneres da Prevenção Rodoviária Portuguesa (PRP) e 15 países da Europa.

“O objetivo deste manual é traçar a metodologia para conceber e implementar campanhas de prevenção rodoviária, determinando como devem ser feitas e se são ou não eficazes”, explicou o administrador da PRP, José Manuel Trigoso.

O manual recomenda, principalmente, que seja feito um estudo prévio do impacto de uma campanha e um outro depois desta ser implementada. “Só assim é possível conseguir um bom trabalho”, realçou o responsável.

O trabalho desenvolvido nestes últimos três anos visou ainda facultar os instrumentos necessários para os responsáveis por campanhas rodoviárias poderem organizar o seu trabalho e avaliá-lo.

É necessário “que todas as ações de sensibilização para a sinistralidade sejam avaliadas”, frisou José Manuel Trigoso.

Outra das recomendações do manual é a realização de relatórios sistemáticos sobre a prevenção rodoviária, que permitam a elaboração de conclusões que possam ser atualizadas sistematicamente.

Os últimos dados da Autoridade Nacional de Prevenção Rodoviária revelam que só no ano passado se registraram mais de 33 mil acidentes com vítimas nas estradas nacionais, um decréscimo de 4,8% em relação ao ano anterior.

No ano passado, os acidentes nas estradas portuguesas provocaram quase 44 mil feridos e 776 vítimas mortais.

COMMENTS