Detran-PE suspende serviço por tempo indeterminado

Entre as reivindicações dos funcionários do Detran estão reposição de 5,74% das perdas ocasionadas inflação de 2008, 10% de reajuste com ganho real nos vencimentos e a gratificação por atividades de trânsito

GNV deixa de ser vantajoso para os taxistas
Comissão quer estender redução do preço para coletivos
Comissão ouve empresas e aeronautas sobre nova lei do setor aéreo

Serviços do Departamento Estadual de Trânsito de Pernambuco (Detran-PE) estarão paralisados a partir de hoje, quando começa a greve dos funcionários do órgão, aprovada semana passada. O atendimento será suspenso na sede, localizada no bairro da Iputinga, Zona Oeste do Recife, nos postos avançados e nas Coordenadorias de Circunscrição Regional de Trânsito (Ciretrans) do Estado. Deixarão de ser realizados exames de motoristas, emissão de Carteiras Nacionais de Habilitação (CNH), fiscalizações (inclusive da lei seca) e vistoria de transportes escolares.

“Haverá uma assembleia, às 10h, apenas para informarmos à categoria o resultado da negociação que tivemos sexta-feira à noite com o secretário de Administração, Paulo Câmara, e o presidente do Detran, Manoel Marinho. Infelizmente não houve avanço. O governo quer deixar para negociar em outubro”, explica o presidente da Associação de Servidores do Detran-PE (ASD), Fernando Coelho.

Entre as reivindicações dos funcionários do Detran estão reposição de 5,74% das perdas ocasionadas inflação de 2008, 10% de reajuste com ganho real nos vencimentos e a gratificação por atividades de trânsito.

Na saúde, a greve dos servidores completa hoje 26 dias. A categoria realizará uma assembleia à tarde, às 14h, para avaliar o movimento. O encontro será em frente ao Hospital da Restauração, no Derby, área central do Recife. Eles reivindicam melhores condições de trabalho, concurso público para contratação de mais profissionais e revisão do Plano de Cargos e Carreiras (PCC).

COMMENTS