Abastecer com álcool segue vantajoso no CE

Na semana de 28 de junho a 4 de julho, a gasolina era encontrada nos estabelecimentos do Estado a uma média de R$ 2,574 o litro, com o menor preço saindo a R$ 2,35 e o maior a R$ 2,90

MPF move ação para apurar irregularidades em obras no aeroporto de Congonhas
Infraero assina contrato para obras no Galeão
Vendas de veículos crescem 1,94% em fevereiro

Levantamento da Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) mostra que segue vantajoso ao consumidor cearense que utiliza carro flex abastecer com álcool, se forem considerados os preços médios do combustível referentes à semana passada. A vantagem é calculada levando-se em conta que o poder calorífico do motor a álcool é de 70% do nos motores à gasolina. Na semana que passou, na média estadual, o preço do litro do álcool eqüivalia a 68% do litro da gasolina, mantendo-se a mesma relação se observados os postos da Capital.

Na semana de 28 de junho a 4 de julho, a gasolina era encontrada nos estabelecimentos do Estado a uma média de R$ 2,574 o litro, com o menor preço saindo a R$ 2,35 e o maior a R$ 2,90; enquanto que o litro do álcool podia ser adquirido em média a R$ 1,763, sendo R$ 1,56 o menor preço e R$ 2,299 o maior. Em Fortaleza esses combustíveis estavam custando, em média, R$ 2,569 e R$ 1,754 o litro, respectivamente. Com a gasolina podendo ser consumida a um preço mínimo de R$ 2,35 e máximo de R$ 2,599. Em relação ao álcool, o menor preço verificado foi R$ 1,56 e o maior R$ 1,87.

O levantamento da ANP apontou ainda que os preços médios do álcool hidratado e da gasolina subiram no Ceará, na comparação com a semana anterior. No período de 21 a 27 de junho, o preço médio do litro da gasolina estava custando R$ 2,538, alta de 1,42%. Já o valor do litro do álcool subiu 3,22%, dado que na penúltima semana de junho, o preço médio era R$ 1,708.

Para a realização da pesquisa, a ANP verificou os preços em 229 postos de combustíveis em 17 municípios do Estado. Em Fortaleza, foram visitados 78 pontos de comercialização.

No País

Ainda de acordo com a ANP, além do Ceará, em mais 19 estados brasileiros e no Distrito Federal, também continua mais vantajoso abastecer com álcool. Já a gasolina segue vantajosa em apenas cinco unidades da Federação. No Amazonas, contudo, o uso de um dos dois combustíveis é indiferente ao consumidor.

Segundo o levantamento, os sete estados onde a vantagem do álcool combustível é mais significativa são: Mato Grosso (preço do etanol é 43,63% do preço da gasolina), São Paulo (49,32%), Paraná (54,43%), Goiás (57,96%), Pernambuco (61,15%), Tocantins (61,93%) e Maranhão (62,34%). Já a gasolina continua mais vantajosa em Roraima (preço do etanol é 80,16% do valor da gasolina), Pará (73,80%), Amapá (72,82%), Piauí (71,80%) e Acre (70,90%).

Além disso, o preço médio ao álcool subiu em nove Estados (Alagoas, Ceará, Maranhão, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, Pará, Pernambuco, Rio Grande do Norte e Rio Grande do Sul) e permaneceu estável em Roraima.

Próxima publicação

COMMENTS