Oeste catarinense tem feira de logística

Para atender essa demanda, inicia hoje a Logistique–Feira Internacional de Logística, Serviços, Transporte e Comércio Exterior

Postos de gasolina deverão detalhar composição de preços de combustíveis
Volvo já faz novo plano de investimentos
Barco para transporte escolar terá R$ 100 milhões do FNDE este ano

A presença de algumas das principais agroindústrias do país no Oeste catarinense fomentou o desenvolvimento do setor de transportes e logística da região.

Para atender essa demanda, inicia hoje a Logistique–Feira Internacional de Logística, Serviços, Transporte e Comércio Exterior. Os portões do Parque de Exposições Tancredo Neves abrem para visitação às 15h. Mas a solenidade oficial é às 18h. Cerca de 90 empresas de todo o país estarão expondo novas tecnologias em veículos, equipamentos e softwares. A expectativa dos organizadores é de movimentação de R$ 20 milhões em negócios, durante os três dias de feira.

De acordo com o presidente do Sindicato das Empresas de Transportes de Carga e Logística de Chapecó, Valmor Zanella, somente em Chapecó existem cerca de 600 empresas do setor, com dois mil caminhões.

– O Oeste Catarinense é um polo de empresas de transporte – afirmou Zanella.

Isso porque toda a carne de suínos e aves, que está entre os principais produtos de exportação de Santa Catarina, é levada de caminhão até os portos. Só que isso gera também transtornos, como o excesso de veículos nas rodovias.

Para debater o assunto haverá um painel, a partir das 19h15min, no pavilhão 3 da Efapi, sobre a BR-282. Lideranças políticas e empresariais de Santa Catarina vão participar da discussão.

– Queremos a duplicação.

Outra alternativa que vem sendo discutida é a implantação de linhas ferroviárias até Chapecó. Há duas possibilidades. Uma ligando com a rede existente no Paraná e outra denominada Ferrovia do Frango, ligando o Oeste Catarinense com o litoral. Os portões da feira fecham às 21h. Informações no site www.logistique.com.br.

COMMENTS