China vende 3,83 milhões de carros no quadrimestre

Os motoristas chineses compraram 831.000 automóveis, minivans e outros veículos de passageiros em abril, disse a Associação Chinesa de Fabricantes de Automóveis

Rodovias do Paraná ganham novas plataformas de pesagem de veículos
Redes buscam alternativa para não aumentar preço
Consumo de combustíveis bateu recorde em 2008, com destaque para o álcool

As vendas de veículos de passageiros cresceram 37% na China no mês passado, sua maior expansão de três anos, uma vez que os subsídios do governo aqueceram a demanda por minivans e carros de pequeno porte.

Os motoristas chineses compraram 831.000 automóveis, minivans e outros veículos de passageiros em abril, disse a Associação Chinesa de Fabricantes de Automóveis. As vendas totais de veículos, incluindo ônibus e caminhões, aumentaram 25%, para 1,15 milhão de unidades.

A China enfrentou a crise mundial das vendas de automóveis com o corte, pelo governo, dos impostos incidentes sobre as vendas do varejo e sua concessão de 5 bilhões de iuan (US$ 733 milhões) em subsídios para ajudar a impulsionar a demanda. A Volkswagen AG e outras montadoras estão crescendo na China, o maior mercado automobilístico mundial até esta altura do ano, para neutralizar os efeitos da queda vertical das vendas ocorrida nos Estados Unidos e na Europa.

“O aumento foi contundente, mas certamente vai desacelerar”, disse Qin Xuwen, analista-sênior da Orient Securities Co. de Xangai. “Subsídios só podem sustentar a demanda por tanto tempo em meio à atual situação da economia.”

A General Motors Corp., a maior montadora estrangeira com presença na China, aumentou suas vendas no país em 50% no mês passado, com a demanda por minivans, que respondem por 63% de suas vendas.

Nos quatro primeiros meses do ano as vendas de veículos na China aumentaram 9,4%, passando a 3,83 milhões de unidades. Esse número deve ser comparado às 3 milhões comercializadas nos EUA, onde as vendas despencaram 37% com a recessão.

COMMENTS