Volks reduz em 74% resultado operacional

A montadora não informa em seu comunicado, mas segundo a agência EFE, o lucro líquido da empresa caiu 74%, para € 243 milhões (US$ 316 milhões) no primeiro trimestre deste ano, em comparação ao mesmo período de 2008

Produção de veículos cai 14,6% na passagem de março para abril, mostra Anfavea
Disputa política ameaça privatização
Ferroeste pode ser expandida até o Sudoeste do Paraná e Oeste de SC

A Volkswagen informou ontem que fechou o primeiro trimestre com lucro operacional de € 312 milhões (US$ 403,2 milhões), 76% menor que no mesmo período do ano passado. Segundo a montadora, o resultado foi apoiado pelo ganho de € 600 milhões gerado pela venda da unidade brasileira de caminhões para a parceira estratégica MAN.

A montadora não informa em seu comunicado, mas segundo a agência EFE, o lucro líquido da empresa caiu 74%, para € 243 milhões (US$ 316 milhões) no primeiro trimestre deste ano, em comparação ao mesmo período de 2008.

A liquidez cresceu 34% no trimestre, para € 10,7 bilhões ante € 8 bilhões no final de dezembro. A alta aconteceu depois que a montadora cortou de maneira radical recursos usados em investimentos.

“Baseado em um cenário extremamente fraco nos primeiros três meses de 2009, continuamos a esperar que nosso lucro não alcance o nível obtido do ano anterior”, informou a Volkswagen em comunicado.

Impulsionada por um novo controlador na Porsche, analistas esperam que a Volkswagen saia da crise mais forte que a maior parte de suas rivais graças a sua grande escala e diversificação geográfica.

Entre as nove marcas do grupo, que produzem 178 modelos, o grupo entregou 6,23 milhões de veículos a consumidores em 151 países no ano passado.

A Volkswagen ampliou sua fatia no mercado mundial este ano, crescendo sua participação global no primeiro trimestre para 11% graças à presença da empresa em países como Alemanha, China e Brasil, onde as vendas têm sido impulsionadas por incentivos governamentais.

COMMENTS