Seguradoras esperam fim de fraudes com novo DPVAT

A principal delas proíbe que hospitais conveniados ao SUS façam a intermediação do recebimento da indenização do sistema para tratamento de vítimas de acidentes de trânsito

Obras no Porto de Itajaí serão retomadas na quinta-feira
TAM lidera atrasos em voos domésticos em janeiro, diz Anac
BNDES ainda dispõe de recursos de R$ 4,8 bi para biocombustíveis

O Senado pode aprovar hoje a Medida Provisória 451, que apresenta três mudanças importantes no Seguro DPVAT. A principal delas proíbe que hospitais conveniados ao SUS façam a intermediação do recebimento da indenização do sistema para tratamento de vítimas de acidentes de trânsito. “Descobrimos que acidentados assinavam cheques em branco quando chegavam ao hospital e não podiam contar com o reembolso do DPVAT, porque já havia sido pago ao hospital”, comenta Ricardo Xavier, presidente da Seguradora Líder do DPVAT, que reúne quase 70 empresas do setor de seguros.

Segundo Armando Vergílio dos Santos, titular da Superintendência de Seguros Privados (Susep), a MP permitiu que o governo reduzisse o DPVAT de ônibus e micro-ônibus em 2008 e mantivesse o mesmo valor do seguro obrigatório para motos e caminhões. O DPVAT movimentou R$ 4,645 bilhões em prêmios em 2008.

Link para a matéria

COMMENTS