Ferroeste fecha trimestre com novo recorde histórico em movimentação

Com este resultado, a empresa também alcançou um recorde trimestral, movimentando um total de 457,8 mil toneladas úteis (TUs) durante os três primeiros meses do ano

Appa intermedia acordo entre caminhoneiros e operadores portuários
Licença para duplicação da ‘364’ está a cargo da Sema (MT)
Grupo Volvo demite 1.543 na Suécia

A Ferroeste bateu, em março, pelo terceiro mês consecutivo, o recorde de movimentação de cargas, com o volume de 132,1 mil toneladas úteis (TUs) e o faturamento de R$ 1,8 milhão, informou nesta segunda-feira (6) o presidente da companhia, Samuel Gomes. Com este resultado, a empresa também alcançou um recorde trimestral, movimentando um total de 457,8 mil toneladas úteis (TUs) durante os três primeiros meses do ano.

Para o presidente da Ferroeste, é o Paraná, mais uma vez, apontando caminhos para o Brasil. “A Ferroeste, única operadora ferroviária pública do País, vem batendo recordes sucessivos de produção, desde que foi reestatizada”, destaca Gomes.

Segundo Gomes, “um dos maiores crimes cometidos contra a nação durante o devaneio neoliberal da era FHC foi a destruição do sistema ferroviário nacional, então representado pela Rede Ferroviária Federal, que tinha seus problemas, mas que poderia e deveria ter sido modernizada e não destruída. Aqui, o Lerner privatizou a Ferroeste e paralisou-a, mas na sua volta ao poder, o governador Requião retomou-a para o Estado na Justiça”.

“Hoje, a Ferroeste opera com eficiência e caminha a passos largos para expandir-se ao Mato Grosso do Sul, Santa Catarina, Paraguai e Paranaguá, com uma nova e moderna ferrovia cruzando a Serra do Mar”, acrescenta Gomes. “Serão 1.200 quilômetros de novas ferrovias, integrando a região Sul ao restante do Brasil e à América do Sul. Um projeto à altura da grandeza do Paraná e do seu povo”, acentuou.

A Ferroeste espera ter a melhor produção de sua história em 2009, segundo a projeção dos técnicos da empresa. O volume de cargas (exportação e importação) esperado para este ano é de 1,9 milhão de toneladas úteis, cerca de 150 mil toneladas a mais do que o verificado em 2008, o que representa um crescimento de 8,4%. Caso o número se confirme, será o maior recorde no ano registrado pela estatal paranaense, superando o resultado de 2008, que também foi recorde.

No ano passado, a Ferroeste já havia registrando, com a produção de 1,77 milhão de toneladas. um crescimento no volume de cargas de cerca de 20% sobre 2007, primeiro ano de operação depois da retomada do controle da ferrovia.

TRIMESTRE

O recorde do trimestre veio na seqüência de três recordes mensais consecutivos, sendo que em março (132,1 mil t) deste ano o crescimento foi de 13% sobre março de 2008, percentual que representa 19,9 mil toneladas a mais do que o movimentado em março do ano passado (112,1 mil t).

O desempenho do primeiro trimestre de 2009 apresentou um incremento de 63,6 mil toneladas em relação ao primeiro trimestre de 2008, ano em que a movimentação de cargas da Ferroeste também foi recorde. Isso representa uma variação positiva de 16%. Em fevereiro, a marca recorde da Ferroeste em relação aos outros meses de fevereiro na série histórica foi obtida com a movimentação de 179,7 mil toneladas. Em janeiro, com o volume de 145,8 mil toneladas transportadas, a empresa também bateu o recorde de movimentação no período.

VAGÕES

O presidente salientou ainda que a Ferroeste está investindo para melhorar o desempenho das operações da ferrovia. “Com a parceria da empresa com produtores e transportadores para a aquisição de 500 novos vagões”, acrescentou, “além da compra de sete novas locomotivas de 3.000 HPs, vamos chegar a três milhões de toneladas, diminuir o preço do transporte (tarifa), e melhorar o nosso faturamento”, concluiu.

Link para a matéria

COMMENTS