Produtor da UE propõe barreira contra etanol

A empresa, que responde por cerca de 30% da produção de álcool europeia, pedirá ao grupo francês de produtores SNPAA que prepare o pedido nas próximas semanas

Empresa aérea investe no transporte de cargas em Manaus
Codesp e Deloitte assinam contrato
Governo do Rio emite licença com restrições para o Santos Dumont e multa aeroporto

Os produtores franceses de etanol pretendem pedir à União Europeia que use barreiras comerciais temporárias para impedir importações do Brasil, que está se beneficiando de uma queda do real, afirmou a produtora francesa Tereos, que no Brasil controla a Açúcar Guarani, a segunda maior produtora de açúcar do Brasil.

A empresa, que responde por cerca de 30% da produção de álcool europeia, pedirá ao grupo francês de produtores SNPAA que prepare o pedido nas próximas semanas, disse à Reuters o diretor-executivo da Tereos, Philippe Duval. “A Europa tem tido uma atitude favorável em relação ao etanol, mas com a desvalorização do real tudo isso pode ser varrido se não houver barreiras alfandegárias”, disse.

Na terça-feira a União Europeia decidiu adotar taxas temporárias sobre as importações do biodiesel dos EUA após meses de reclamações de empresas europeias, que afirmavam estarem sendo prejudicas pelos subsídios norte-americanos. Duval afirmou que a taxa de câmbio desfavorável coloca o setor europeu em risco.

COMMENTS