Ponte Rio-Niterói completa 35 anos de história

Maior ponte do Brasil e sétima maior ponte do mundo, que liga as cidades de Niterói e Rio de Janeiro, levou cinco anos para ser construída e teve a pedra fundamental lançada pela rainha da Inglaterra, que viabilizou o projeto com financiamento

Terminal de carga aérea em Manaus ganha novo transelevador para segmento Linha Azul
Ferroeste lança novo edital para uso de sete lotes em Cascavel (PR)
Suspensão de CNH poderá ser trocada por serviços ambientais

aniversario-ponte

A Ponte Rio-Niterói, maior ponte do Brasil e do Hemisfério Sul, completa hoje, 4 de março, 35 anos de fundação. Em 4 de março de 1974, uma viagem do Rolls Royce presidencial com Emílio Médici a bordo marcou a inauguração da importante ligação entre a capital fluminense e a cidade de Niterói.

Na época, a obra representava a antiga aspiração dos habitantes da região e uma demanda do progresso do País. A decisão para a construção da ponte foi tomada em 1966, quando o governo criou grupos de estudos para planejar a obra e em 1968 o governo inglês aprovou um financiamento para o projeto, que culminou com o lançamento da pedra fundamental da ponte com a presença da rainha Elizabeth II.

A construção durou cinco anos e, no seu auge, empregou mais de dez mil operários liderados por cerca de 150 engenheiros. Marco da capacitação técnica brasileira, tantos foram os desafios vencidos, ainda hoje a Ponte Rio – Niterói é uma obra superlativa: a maior ponte do Brasil e do hemisfério sul, a maior estrutura protendida das Américas, o maior vão em viga reta construído pelo homem. Hoje, ela é a sétima do mundo em extensão, mas, garantem engenheiros que participaram da construção, a Ponte Rio – Niterói ainda é a maior do mundo em volume espacial (área construída), por conta dos pilares gigantescos e das fundações muito profundas, com tubulões a até 60 metros abaixo da lâmina d’água cravados na rocha do fundo da baía.

COMMENTS