Novas praças de pedágio iniciam cobrança no PR

Os novos pontos de cobrança ficam no trecho que liga Curitiba a Lages (SC), no km 204 em Rio Negro (109 km a sudoeste de Curitiba) e no km 81, em Monte Castelo (SC)

CAF quer participar de um consórcio para o trem de alta velocidade
Movimentação no Porto de Paranaguá teve alta de 41,7% no primeiro bimestre
Rio de Janeiro vai retirar das ruas veículos com excesso de barulho e fumaça

Duas novas praças de pedágio entraram em operação à zero hora de hoje na BR-116. Os novos pontos de cobrança ficam no trecho que liga Curitiba a Lages (SC), no km 204 em Rio Negro (109 km a sudoeste de Curitiba) e no km 81, em Monte Castelo (SC).

O valor cobrado no trecho será de R$ 2,70 para carros passeio. O mesmo valor será pago por cada eixo de caminhões. Carros com semi-reboque (3 eixos) e caminhonetes com semi-reboque passam a pagar R$ 4,05 e com reboque (2 eixos) desembolsam R$ 5,40. O valor para motos será de R$ 1,35. A rodovia é administrada pela concessionária Autopista Planalto Sul, que pertence ao grupo OHL Brasil.

A inauguração de outras três praças de pedágio no Paraná são esperadas para as próximas semanas. Dois dos pontos ficarão na BR-116 na Região Metropolitana de Curitiba, um em Fazenda Rio Grande e outro em Campina Grande do Sul, e outro posto na BR-376, em São José dos Pinhais (RMC).

Estradas da Liberdade

O secretário dos Transportes, Rogério Tizzot, anunciou ontem durante a reunião da Escola de Governo que dois dos três principais eixos das ”Estradas da Liberdade” – caminhos alternativos a trechos pedagiados – estarão prontos ainda este ano. As obras de recuperação, pavimentação e sinalização deverão receber mais de R$ 44 milhões em investimentos.

Segundo informações da Agência Estadual de Notícias, o corredor que liga Maringá a Cascavel já teria 235,5 dos 324 quilômetros concluídos e deverá ser terminado ainda este ano. Outra obra prevista para 2009 seria a duplicação da estrada entre Cascavel e Toledo e a recuperação da rodovia que liga o rio Piquiri até Assis Chateaubriand, pelas quais os motoristas poderiam desviar três praças de pedágio.

Está prevista também a conclusão de um eixo que liga Londrina a Paranavaí. A obra já teria recebido R$ 20 milhões em investimentos em 146 quilômetros e ainda teria a aplicação de R$ 2 milhões em obras e serviços. O governo anunciou também que irá estabelecer ainda este ano um novo caminho pavimentado entre Curitiba e o Norte do Paraná, obra que proporcionaria o desvio de quatro praças de pedágio.

COMMENTS