Exportações gaúchas caem 39% em janeiro

Segundo a Fundação de Economia e Estatística (FEE), o observado foi consequência das quedas nos preços em dólares (-0,8%) e no volume físico exportado (-38,5%)

Seminário em Campo Grande (MS) avalia vantagens de exportações via Chile
Setores tiveram bom desempenho
Projeto quer estimular uso de combustível vegetal na aviação civil

As exportações do Rio Grande do Sul registraram, em janeiro, o valor de US$ 704,5 milhões, atingindo 7,2% do total de US$ 9,8 bilhões do País. Com esse resultado, o Estado alcançou a quarta posição no ranking nacional, abaixo de São Paulo (28,11%), Minas Gerais (14,53%) e Paraná (7,63%). Em relação a janeiro do ano anterior, o desempenho foi negativo em 39% e ficou abaixo do resultado nacional, que teve redução de 26,3%.

Segundo a Fundação de Economia e Estatística (FEE), o observado foi consequência das quedas nos preços em dólares (-0,8%) e no volume físico exportado (-38,5%). No País, o volume físico (-21,9%) e os preços (-5,6%) também apresentaram reduções. Examinando as exportações do Rio Grande do Sul segundo os setores de atividade, os analistas da FEE constatam que a agropecuária, com 1,96% do total, registrou retrações no valor (-81,3%), no volume físico (-74,7%) e nos preços em dólares (-26,0%), em relação ao mês de janeiro do ano anterior. A indústria de transformação, por sua vez, com 97,1% do total, registrou, também, reduções no valor (-35,3%), no volume físico (-35,1%) e nos preços (-0,4%). Destacam-se, na agropecuária, as reduções de US$ 31,7 milhões nas exportações de grãos de soja e de US$ 24,5 milhões nas de trigo, resultados de decréscimos nos volumes físicos exportados e nos preços. Na indústria de transformação, salientam-se as reduções do volume físico exportado nos setores de derivados do petróleo (-98,6%), produtos químicos (-34,7%), couros e calçados (-30,9%), fumo (-42,6%), veículos automotores (-57,1%) e produtos alimentícios (-11,0%). Houve, no entanto, crescimento no setor de celulose (16,1%). Por países de destino, ressaltam-se as quedas nos valores exportados para Argentina (-58,2%), Paraguai (-74,5%), Holanda (-69,7%), China (-58,4%) e Estados Unidos (-22,1%).

Segundo o documento da FEE, o desempenho em janeiro representa a continuidade de um movimento de queda das exportações iniciado em outubro de 2008 como reflexo imediato da crise econômica internacional. Nestes últimos quatro meses, o valor exportado pelo Rio Grande do Sul encolheu 9,7% em relação ao mesmo período do ano anterior, resultado de um volume 19,8% menor e de preços 10,9% maiores.

COMMENTS