Crise reduz em 43% movimento no Porto de Rio Grande, em janeiro

Soja, milho e carne congelada para EUA e China estão entre as principais quedas

Azul inicia nova rota neste mês
Balança comercial tem em abril melhor resultado desde maio de 2008
Empresa alemã trouxe os aparelhos para 10 mil atletas

A crise mundial reduziu o movimento de embarques e desembarques no Porto de Rio Grande. Em janeiro deste ano foram movimentadas 987 mil toneladas, queda de 43% sobre igual período do ano passado. Soja, milho e carne congelada para Estados Unidos e China estão entre as principais quedas.

A crise também reduziu o embarque de veículos. No ano passado, 12 mil unidades eram embarcadas por mês contra pouco mais de 2,5 mil em janeiro. Os reflexos da crise foram discutidos nesta segunda-feira em Rio Grande com a participação do secretário de Infraestrutura e Logística, Daniel Andrade.

Houve prejuízo também no maior porto seco da América Latina. Cerca de 8 mil caminhões deixam de passar por mês em Uruguaiana.

Link para a matéria

COMMENTS