Transpetro classifica propostas para modernização da frota

A negociação, segundo a legislação aplicável, visa a obter melhores condições para a Transpetro

Anfavea aponta redução no ritmo de vendas de veículos em agosto
Federação paulista prevê queda de 40% nas exportações de industrializados
Porto pede socorro

A Transpetro divulgou ontem (26) a classificação das propostas comerciais dos Lotes 1, 2 e 3 da segunda fase do Programa de Modernização e Expansão da Frota (Promef). Nos Lotes 1 (quatro navios Suezmax de posicionamento dinâmico) e 2 (três navios Aframax de posicionamento dinâmico), o menor preço foi apresentado pelo Estaleiro Atlântico Sul, de Pernambuco. O Estaleiro Ilha S/A (Eisa), do Rio de Janeiro, ficou em segundo lugar.

Os preços ofertados serão agora negociados, de acordo com a ordem de classificação. A negociação, segundo a legislação aplicável, visa a obter melhores condições para a Transpetro, subsidiária de transporte e logística da Petrobras. Segundo a assessoria de comunicação da Transpetro, os valores das propostas não foram divulgados para não prejudicar a negociação.

Único ofertante para a construção do Lote 3 (três navios para produtos claros), o Estaleiro Mauá, de Niterói (RJ), tem oito dias, a partir de hoje, para apresentar nova proposta comercial. Sua oferta original foi recusada. A comissão avaliou que os preços estavam acima dos praticados no mercado.

A proposta técnica para o Lote 4 (cinco navios de produtos, três para derivados claros e dois para escuros) segue em análise pela Comissão de Licitação. Concorrem nesse lote os estaleiros Mauá e Rio Nave, este último também sediado no Rio de Janeiro.

Link para a matéria

COMMENTS