Porsche é obrigada a comprar ações da Scania

A Porsche precisou fazer a oferta por ordem de reguladores suecos depois que aumentou sua participação na principal acionista da Scania, a Volkswagen, para acima de 50 no início deste mês

Zoomp será levada a leilão e lojas podem ser lacradas hoje
Hidrovia Paraná-Tietê, um novo e mais barato caminho para MS
Tráfego é liberado na BR-101

A Porsche fez uma oferta obrigatória de compra da Scania  seguindo normas de mercado, mas reiterou que não tem interesse na aquisição da fabricante sueca de caminhões pesados.

A Porsche precisou fazer a oferta por ordem de reguladores suecos depois que aumentou sua participação na principal acionista da Scania, a Volkswagen, para acima de 50 no início deste mês. A operação deu controle indireto da montadora à empresa.

Oferta baixa

A Porsche já informou que não tem interesse estratégico na Scania e não está interessada na compra das ações. A companhia fez uma oferta abaixo do valor do fechamento das ações da Scania na sexta-feira, avaliando a fabricante de caminhões em 31,6 bilhões de coroas suecas (US$ 3,9 bilhões). “Parece improvável que o mercado vai levar como positivo uma oferta abaixo do fechamento dos níveis de sexta-feira, então isso deve ser visto como atendimento de regras da oferta”, disse Carl Holmquist, do Danske Bank.
“A Porsche quer deixar claro que a oferta não foi feita de modo voluntário”, informou a empresa em comunicado. “A Porsche não tem interesse em comprar qualquer ação da Scania. A Porsche não vai adquirir qualquer ação fora da oferta e não tem planos para as operações futuras da Scania.” (Reuters Estocolmo)

COMMENTS