São Sebastião busca apoio a ampliar docas

Com um programa em andamento de readequação da infra-estrutura existente, visando ao aumento da movimentação portuária, o Porto de São Sebastião recebeu o Ministro-Chefe da Secretaria Especial dos Portos, Pedro Brito, para uma vistoria técnica

Indústria de guindaste se sustenta em alta
Despesa com pedágio em rodovia federal poderá ser deduzida do IR
Grupo Volvo demite 1.543 na Suécia

Em sintonia com os projetos de ampliação dos principais portos do País, a Companhia Docas de São Sebastião, no Estado de São Paulo, está buscando apoio governamental para finalizar a sua reestruturação. Com um programa em andamento de readequação da infra-estrutura existente, visando ao aumento da movimentação portuária, o Porto de São Sebastião recebeu o Ministro-Chefe da Secretaria Especial dos Portos, Pedro Brito, para uma vistoria técnica.

No início da semana, acompanhado pelo secretário estadual dos Transportes, Mauro Arce, e pelo diretor-presidente da Docas, Frederico Bussinger, Britto foi conhecer de perto os projetos em desenvolvimento no porto no litoral paulista.

Até o momento, algumas medidas já foram adotadas no empreendimento, como a alfandegagem do porto; a dragagem da bacia interior em sete metros, aprofundando o calado do canal; a demolição de dois armazéns para aumentar a área operacional dos berços; e a implantação de uma torre de iluminação que permite o funcionamento 24 horas por dia.

Além disso, já está em fase de licenciamento ambiental o programa de expansão do Porto de São Sebastião, que prevê a implantação de terminal de contêineres e veículos (com 4 berços de grande profundidade), terminal para exportação de etanol, terminal de passageiros de cruzeiro, e instalações para bases offshore e para movimentação de granéis sólidos. O objetivo é licitar os arrendamentos portuários à iniciativa privada ainda no segundo semestre de 2009.

Desempenho

A reestruturação do Porto de São Sebastião segue a tendência dos terminais portuários do País, assim como outros terminais de movimentação de carga. Este é um dos setores que vem apresentando maior desenvolvimento em 2008 e que nos últimos doze meses (de outubro de 2007 a outubro de 2008) registrou crescimento de 51%. Nesse período, a movimentação ultrapassou 730 mil toneladas, sobre as 486 mil toneladas de 2007. A expectativa é que se atinja alta de 70% até o final do ano. (Rafael Brescianicom agências)

Link para a matéria

COMMENTS