Produção de petróleo do Brasil superará a da Rússia

Baseando-se em dados de 2007, o especialista sublinhou que, graças à descoberta do pré-sal, as reservas provadas de petróleo do Brasil superarão os 79,4 bilhões de barris produzidos pelos russos no ano passado

Trem de alta velocidade sairá para Olimpíadas
Ramos Transportes inaugura nova filial em Belo Horizonte
Restrição para caminhões impulsiona venda de comerciais leves

Em 2014, ano em que o Brasil sediará a Copa do Mundo de futebol, o País já poderá ter ultrapassado a Rússia, um dos maiores produtores de petróleo do planeta. A previsão é do consultor da Presidência da Petrobras, José Carlos Vidal, um dos palestrantes do seminário promovido pelo JB.

Baseando-se em dados de 2007, o especialista sublinhou que, graças à descoberta do pré-sal, as reservas provadas de petróleo do Brasil superarão os 79,4 bilhões de barris produzidos pelos russos no ano passado. “Não sabemos precisar qual será a produção, mas aquilo ali é uma imensidão”, vaticinou Vidal, sem, no entanto, arriscar uma estimativa.

Entre os quatro países integrantes do Bric, em 2007, o Brasil aparecia à frente apenas da Índia, com 12,7 bilhões de barris produzidos, contra 5,5 dos indianos. A China é a segunda colocada com a produção de 15,5 milhões de barris. O consultor da Petrobras enxerga potencial de cooperação do Brasil com os demais integrantes do Bric em, pelo menos, outras cinco esferas: produção de biocombustíveis, como etanol e biodiesel; eficiência energética no combate ao desperdício; exploração e produção de petróleo e gás natural em águas profundas; captura e estocagem de carbono; e na universalização do acesso à energia elétrica.

“A cooperação é o ingrediente para aumentar as possibilidades de crescimento sustentável, principalmente nas condições do fundamentalismo de mercado”, assinalou Vidal. ” É preciso adotar um paradigma de crescimento econômico diferente do modelo predador que nos conduziu à crise atual”, disse.

COMMENTS