JadLog aumenta frota de aeronaves

Disposta a crescer com o transporte de mercadorias adquiridas pela internet, a JadLog investiu na compra de três aviões de pequeno porte e já negocia um quarto

Transportadoras recusaram cargas
SP foi o principal município exportador em 2008
Goodyear elimina 5 mil vagas

O aumento vigoroso do comércio eletrônico em 2008 foi interpretado como um bom presságio para o negócio de cargas expressas em 2009. Disposta a crescer com o transporte de mercadorias adquiridas pela internet, a JadLog investiu na compra de três aviões de pequeno porte e já negocia um quarto.

Nos últimos meses, a empresa comprou três aviões do modelo Gran Caravan para carga fabricados pela americana Cessna: um de segunda mão, que saiu por US$ 1,5 milhão, e dois comprados diretamente da fábrica que serão entregues em 2009, por US$ 4,4 milhões no total. Cada um carrega até 1,5 tonelada. Segundo o diretor-geral da JadLog, Ronan Hudson, a companhia também negocia a aquisição de um ATR 42 usado, com capacidade para cinco toneladas, por cerca de US$ 3,5 milhões. “Estamos investindo por meio de arrendamento financeiro, com opção de compra no fim do contrato”, diz o executivo. Outros R$ 6 milhões devem ser investidos em veículos terrestres.

Para 2009, Hudson estima um crescimento de 70% na receita da JadLog, impulsionado especialmente pelo comércio eletrônico. O segmento já rendeu bons resultados neste ano. No Brasil todo, as vendas pela internet deverão movimentar RS$ 8,2 bilhões entre janeiro e dezembro, volume 30% maior do que em 2007, conforme dados da consultoria e-Bit. A JadLog, por sua vez, diz ter ampliado suas receitas em 120% neste ano, para R$ 63 milhões.

Antes da compra recente de aeronaves, a empresa já usava uma frota de 25 aviões, sendo 14 próprios e 11 fretados integralmente. São, na maior parte, modelos Caravan e Gran Caravan. A JadLog contrata também os porões de TAM e Gol, onde transporta cerca de duas mil toneladas mensais. A empresa tem 330 franquias e pretende conseguir mais 120 em 2009.

“Há uma carência grande no segmento de cargas expressas desde que a Vaspex fechou e que a VarigLog enfraqueceu”, diz Hudson, em referência à empresa que pertencia à antiga Vasp e à companhia fundada pela Varig que hoje está nas mãos do fundo americano MatlinPatterson, que enfrenta problemas societários. O grande concorrente no segmento ainda são os Correios. Sozinha, a empresa estatal transporta 33 milhões de objetos por dia, sendo 600 mil por meio do serviço expresso SedEx. A JadLog, em comparação, carrega até 12 mil encomendas diárias.

COMMENTS