Fundo vai beneficiar trabalhadores do Porto de Itajaí atingidos pela chuva

Segundo a assessoria do terminal, parte da tarifa gerada por essas operações será revertida em cestas básicas e utilidades domésticas, que serão doadas aos trabalhadores de Itajaí

Financiamento e transporte desafiam aumento do comércio para a África
Negociação da Aerolíneas ainda segue sob impasse
Cai 20% movimento da aviação executiva

Trabalhadores do Porto de Itajaí (SC) que tiveram suas casas atingidas pelas chuvas vão contar com a ajuda da Administração dos Portos de Paranaguá e Antonina (PR), por meio do programa Porto Solidário. O porto paranaense criou um fundo fomentado por tarifas provenientes da movimentação dos navios que operam carga de Itajaí em Paranaguá.

Segundo a assessoria do terminal, parte da tarifa gerada por essas operações será revertida em cestas básicas e utilidades domésticas, que serão doadas aos trabalhadores de Itajaí. A expectativa é de que em seis meses sejam arrecadados aproximadamente R$ 1,2 milhão para compra de cestas básicas e utilidades domésticas diversas.

Os donativos arrecadados pelo Porto Solidário serão entregues às famílias que estão sendo cadastradas pela Intersindical de Itajaí. Os registros estão centralizados na estiva do município. De acordo com o sindicato catarinense, até agora foram cadastradas cerca de 500 famílias, somando 2 mil pessoas.

Segundo o Órgão Gestor de Mão-de-Obra (OGMO) de Itajaí, existem na cidade 791 trabalhadores portuários, sendo que 568 estão na ativa e 223 são inativos.

COMMENTS