Cobrança de pedágio na 116 começa à 0h de amanhã

O preço da tarifa será de R$ 2,70 para carros de passeio e de R$ 16,20 para caminhões com reboque. É a primeira vez que o motorista fará esse tipo de pagamento em Santa Catarina

Defesa Civil divulga lista de produtos mais necessários às vítimas das cheias
Grupo Volvo demite 1.543 na Suécia
Transpetro apresenta logística para exportação de etanol

O pedágio do Km 235 da BR-116, em Correia Pinto, na Serra catarinense, começa a ser cobrado a partir da 0h de amanhã. O preço da tarifa será de R$ 2,70 para carros de passeio e de R$ 16,20 para caminhões com reboque. É a primeira vez que o motorista fará esse tipo de pagamento em Santa Catarina. No ano que vem, haverá cobrança em outros pontos. O valor inicial do pedágio, fixado pelo contrato em outubro do ano passado, era de R$ 2,54.

Antes mesmo de a praça entrar em operação, porém, o preço foi reajustado de acordo com o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) do período entre setembro de 2007 e novembro de 2008. O aumento estava previsto no Programa de Exploração de Rodovias.

Pelo local onde a praça de pedágio foi instalada passam, diariamente, 6 mil veículos. A concessionária Autopista Planalto Sul, que faz parte do grupo espanhol OHL, deverá lucrar, no mínimo, R$ 16,2 mil por dia.

Investimento em rodovia não foi divulgado – A empresa não divulgou quanto foi investido na rodovia desde o início da concessão, em fevereiro deste ano. Nos próximos cinco anos, a Autopista gastará R$ 409 milhões em melhorias na estrada.

Em Santa Catarina, no entanto, as obras devem se limitar a ampliação de marginais, pavimentação e a construção de uma passarela, de um viaduto e de um trevo próximo ao município de Mafra, no Norte do Estado.

No Paraná, um trecho de 25 quilômetros, entre Curitiba e Mandirituba, será duplicado.

COMMENTS