Chuvas e burocracia adiam pedágio em SC

Segundo a assessoria de imprensa da OHL Brasil, os motivos do atraso foram a demora da Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) em liberar a desapropriação de terras às margens da BR-101

Transpetro inicia segunda fase do Programa de Modernização e Expansão da Frota
Transportadoras de MT reclamam
Seguradoras já falam em baixar os preços por causa da Lei Seca

Os motoristas que forem a Santa Catarina até o começo de 2009 ainda não pagarão pedágio. Ao contrário do planejamento inicial da concessionária OHL Brasil, as cinco praças de pedágio que seriam instaladas no trecho entre Curitiba e Florianopólis nas BRs 116, 376 e 101 não ficarão prontas em dezembro. Pelo novo planejamento, as praças de São José dos Pinhais, Garuva, Palhoça, Porto Belo e Barra Velha ficarão prontas em janeiro e fevereiro.

Segundo a assessoria de imprensa da OHL Brasil, os motivos do atraso foram a demora da Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) em liberar a desapropriação de terras às margens da BR-101. Além disso, as fortes chuvas que atingiram Santa Catarina em novembro atrapalharam o andamento das obras.

Com as obras mais adiantadas, as praças de São José dos Pinhais, Garuva e Palhoça estarão em operação em janeiro, mas ainda sem data definida. O trecho mais complicado é no quilômetro 13, próximo à divisa entre Paraná e Santa Catarina. No local houve deslizamento de terra e a estrada ainda está parcialmente interditada.

Os pedágios de Barra Velha e Porto Belo devem ficar prontos em fevereiro. O preço fixado para as praças é de R$ 1,10.

Inspeção – O presidente da Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT), Bernardo Figueiredo, informou que o órgão está inspecionando as praças de pedágio da concessionária espanhola OHL e que deve liberar ainda neste mês o início da cobrança do tributo nas cinco rodovias federais que a empresa arrematou em leilão em outubro do ano passado.

Entretanto, Figueiredo evitou citar uma data para o início da cobrança. “A data de início da cobrança do pedágio é quando a praça ficar pronta e a inspeção da ANTT disser que está em condições”, explicou.

COMMENTS