Rotas Aéreas já beneficiou mais de 700 pessoas

Programa é um alento para moradores de cidades de difícil acesso, como Porto Walter e Marechal Thaumaturgo, subsidiando em 40% o valor da passagem de avião

Regulamentação da profissão de motoboy pode ser votada na próxima semana
Código de trânsito pode ficar mais severo
Selic não cairá mais neste ano, apostam analistas

Não há nenhuma dúvida quanto à questão estratégica dos aeroportos das comunidades de difícil acesso do Acre – como as de Porto Walter e Marechal Thaumaturgo – para as pessoas mais pobres, especialmente porque possibilitam o Governo do Estado manter o Rotas Aéreas, programa que subsidia em 40% o valor da passagem aérea para aquelas duas cidades e outras como Cruzeiro do Sul, Rio Branco, Tarauacá e Santa Rosa do Purus.

A ordem de serviço do programa Rotas Aéreas foi lançada no dia 27 de agosto e desde então já beneficiou 720 pessoas, a grande maioria viajantes pobres em busca de tratamento de saúde em cidades maiores como Cruzeiro do Sul e Rio Branco. “Somando-se às pistas de aviação que dão plenas condições de operação, o programa consolida-se como ação de confiança”, disse Cléber Peres, gerente de Aerovias e Hidrovias do Deracre.

Peres cita como exemplo que um passageiro que sai de Santa Rosa até Rio Branco paga apenas R$ 180 do valor comercial da passagem, de R$ 300. A diferença é bancada pelo Governo do Estado.  O Tesouro Estadual investe R$ 201.024,00 ao ano no programa. Se for necessário, será criada mais uma rota, esta para Manoel Urbano. (Edmilson Ferreira)

Link para a matéria

COMMENTS