Crédito escasso, fim de ano morno

Escassez de crédito para compra de veículos e de outros bens duráveis e semi-duráveis pode trazer desaquecimento no mercado e fim de ano com menos despachos para o setor de transportes

Mobilidade em São Paulo agoniza
Portal Transporta Brasil está na final do 16º Prêmio CNT de Jornalismo
Editorial – Que Fenatran!

O desaquecimento da economia devido à crise econômica mundial já é sentido em quase todos os setores da economia brasileira. Este efeito é logo de cara sentido no setor automobilístico que, com o corte nos créditos para financiamentos, teve queda abrupta nas vendas em novembro.

Nas montadoras e indústrias de implementos rodoviários, o desaquecimento também já mostra seus efeitos, com empresas dando férias coletivas a seus funcionários, queda nos pedidos e corte na produção.

No mercado de fretes aéreos, a crise também aparece com força. Com a forte variação cambial, o custo do frete aéreo subiu, gerando distorções tanto no mercado de transporte de cargas quanto no de passageiros. A Gol já estuda aumentar tarifas para recuperar as perdas.

Se o mercado continuar nesse ritmo, corremos o risco de ter um Natal um pouco mais magro, com menos movimentação de cargas e menos vendas no comércio.

Na contramão da crise, a Embraer recebe 12 novas encomendas e vive momento de forte produção. Também para a BR Distribuidora, a crise não se fez presente, já que a empresa teve 49% de crescimento no lucro neste ano.

Boa leitura!

Leonardo Helou Doca de Andrade
Editor-Chefe
redacao@transportabrasil.com.br

COMMENTS