VW pára e Renault deve acompanhar

Na sexta-feira passada a Volkswagen do Paraná - unidade que fabrica o compacto Fox e o hatch Golf - protocolou um pedido de férias coletivas por 10 dias para o pessoal do seu terceiro turno que emprega em torno de mil dos 4 mil funcionários

Detran Amazonas registra menos acidentes
Galeão: cresce número de passageiros e cargas
TRW convoca para recall de peças de caminhões e ônibus

As duas principais montadoras instaladas no Paraná – a Volkswagen e a Renault estão adotando medidas de restrição da produção para enfrentar uma possível redução nas vendas. Na sexta-feira passada a Volkswagen do Paraná – unidade que fabrica o compacto Fox e o hatch Golf – protocolou um pedido de férias coletivas por 10 dias para o pessoal do seu terceiro turno que emprega em torno de mil dos 4 mil funcionários.

Segundo o vice-presidente do Sindicato dos Metalúrgicos da Grande Curitiba, Cláudio Gramm, este período de férias deve atingir pelo menos 900 funcionários da produção e reduzir a formação de estoques. “Nós já estamos nos aproximando do final de ano e acredito que a Renault também vai solicitar férias coletivas para seus funcionários em breve. Por enquanto, a empresa está formando bancos de horas – dois dias na semana passada e dois dias nesta semana – sob a alegação de que faltam chapas, matéria-prima para o setor de estamparia, para reduzir a produção”, informou o sindicalista.

A fábrica da Volkswagen produz 810 veículos diários enquanto que a da Renault está na faixa dos 350 veículos diários. Com estas medidas, o cálculo é que a produção esteja sendo reduzida em torno de 10%.

A Renault do Brasil obteve em setembro o melhor mês de vendas desde que iniciou as operações no País. Com 12.528 veículos comercializados, a marca registrou no período participação de mercado de 5% e crescimento de 81% em relação a setembro do ano passado (6.925 unidades). Este resultado é superior à média do mercado, que elevou vendas em 30% no mês em relação a setembro de 2007.

Já a Volkswagen confirmou em nota oficial concessão de férias coletivas para o 3º turno em São José dos Pinhais “para adequação do processo produtivo”. Segundo a empresa, as licenças serão iniciadas em 3 de novembro com retorno em 13 de novembro, envolvendo 900 empregados. Além das férias coletivas no Paraná, informou que programa período de descanso de 12 dias para linhas de produção na unidade de São Bernardo do Campo (SP) no fim do ano (24/12/08 a 04/01/09), decorrente de plano do compensação de dias negociado anteriormente com o sindicato. (Norberto Staviski – Gazeta Mercantil)

Link para a matéria

COMMENTS