NovaDutra altera agulha de acesso para a pista expressa da via Dutra em São João de Meriti na Baixada Fluminense

Alteração provisória é necessária para dar continuidade às obras de ampliação da nova pista marginal

Amazônia discute viabilidade da rodovia Manaus-Porto Velho
TAP faz primeiro voo da nova rota entre Lisboa e Moscou
Pirelli se manifesta sobre férias coletivas

Para dar continuidade às obras de ampliação da nova pista marginal na Baixada Fluminense, a NovaDutra (Empresa do Grupo CCR) interditará a agulha de acesso para a pista expressa da via Dutra, na altura do km 169 em São João de Meriti a partir do dia 25 de Outubro. O motorista que trafega pela pista marginal (saída da Linha Vermelha) poderá acessar a pista expressa 600 metros antes do acesso atual, em nova agulha construída pela concessionária no km 168,4.

A interdição do acesso atual para a pista expressa no km 169, em frente à Casa do Alemão, é necessária para a construção dos muros de concreto e do sistema de drenagem da nova pista marginal. A previsão é que os trabalhos sejam finalizados em 60 dias.

A Concessionária alerta aos usuários que o tráfego no ponto da interdição só será permitido aos moradores e comerciantes locais. Os usuários que saem do bairro Vilar dos Teles em direção à rodovia devem usar os desvios sinalizados pela NovaDutra na região.

Sobre as obras da nova pista Marginal na Baixada Fluminense

A interdição integra as obras da nova pista marginal da Via Dutra, em São João de Meriti (RJ), entre os kms 169 (Casa do Alemão) e 172,9 (acesso a Belford Roxo), no sentido Rio-São Paulo. Com 3,9 quilômetros de extensão, duas faixas de rolamento e acostamento, o segmento visa desafogar o trânsito e reduzir o problema dos congestionamentos na região, principalmente nos horários de pico.

As obras incluem a construção de dois viadutos, localizados no km 170 (viaduto sobre a Avenida Agostinho Porto) e no km 170,9 (viaduto sobre a linha férrea da antiga RFFSA), uma nova ponte no km 172,5 e uma nova passarela para pedestres, maior e mais moderna, que substituirá a existente no km 171,8.

A previsão da NovaDutra é concluir a construção deste novo trecho de pista marginal no sentido Rio-SP em dois anos. As obras serão entregues por etapas, à medida que forem concluídas, de forma a garantir as condições de segurança e o menor transtorno possível aos usuários que trafegam na Via Dutra.

O custo das obras é de aproximadamente R$ 50 milhões. Entre os principais volumes envolvidos estão: 16 mil toneladas de asfalto; 179 mil m³ de terraplenagem; 12 mil m³ de troca de solo mole; 4,5 mil m de tubos de concreto para drenagem; 2,1 quilômetros de muros de contenção em terra armada e muro atirantado, além de  22 mil mudas de plantas e árvores em paisagismo.

COMMENTS